A associação entre depressão e obesidade é observada em mulheres, mas não em homens, diz estudo

0
82

A associação entre depressão e obesidade é observada em mulheres, mas não entre homens. Esta é a conclusão de um recente estudo que analisou os dados do National Health and Nutrition Examination Survey (NHANES), inerentes a 4.627 indivíduos com idades entre 15 e 40 anos de idade .

Globalmente, as mulheres obesas foram 3,9 vezes mais propensas a serem deprimidas do que as mulheres com peso normal. Os homens obesos eram apenas 2,5 vezes mais propensos a ter depressão, quando como comparados com aqueles de peso normal, uma diferença que não era significativamente estatística.  

"A depressão tende a ser uma doença predominantemente de mulheres – a proporção de mulheres para homens é 2:1. Estudos como esse indicam que a depressão tem características diferentes entre homens e mulheres, diz o Dr.Tuan Anh Nguyen, do Maricopa Integrated Health System (Arizona, Estados Unidos).  

A co-autora do estudo, a Dra. Stephanie Riolo, da Universidade Estadual de Wright (Ohio, Estados Unidos) analisou os dados de 2004 a 2005 do NHANES, que incluíram uma única medição do índice de massa corporal (IMC) e avaliação do estado de  saúde mental, em uma amostra representativa da população americana.

Com o aumento do IMC, observava-se também um aumento da prevalência do transtorno depressivo maior,  um efeito significativo entre as mulheres, mas não entre os homens. A associação entre o IMC e a depressão em mulheres permaneceu significativa mesmo após o afastamento de certos fatores de confusão, como a raça, educação, pobreza e estado civil.    

Outros fatores de risco para o transtorno depressivo maior foram:

-Nível de educação em homens , mas não em mulheres.

-Pobreza em ambos os sexos.

– Ser divorciado ou separado para ambos os sexos.

Fonte:American Psychiatric Association Meeting(2009).

www.portaldocoracao.com.br  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here