A importância do café da manhã ou desjejum

0
170

O café da manhã ou desjejum apresenta um importante papel no que se refere à nutrição individual, por ser a primeira fonte de nutrientes que o corpo recebe para garantir a energia necessária para as atividades de cada indivíduo durante o seu dia.

Os alimentos mais indicados para o consumo neste horário são basicamente:

– Carboidratos:

Pães,  torradas, cereais matinais, bolachas e barrinhas de cereais (preferencialmente 1 a 2 tipos de alimentos deste grupo). Para quem busca uma redução do peso cuidar com as quantidades, e evitar os que apresentam maior adição de açúcar e gorduras principalmente os doces e recheados. Prefira sempre os produtos integrais.

– Frutas:

É importante que pelo menos uma opção de fruta esteja presente no café da manhã. Quanto maior a diversidade deste grupo, melhor o aproveitamento de vitaminas e minerais, os quais variam de fruta para fruta

– Leite e derivados (queijos e iogurtes):

Ingira pelo menos 1 a 2 opções. Preferir os queijos brancos e as versões que são desnatadas (leite e iogurtes).

Não se alimentar pela manhã pode interferir na concentração e no desempenho das atividades realizadas no início e no decorrer do dia. Além disso, ficar muito tempo sem se alimentar interfere também no gasto energético do corpo. O metabolismo fica mais lento, pois o corpo tende a economizar energia por não saber “quando será a sua próxima refeição”.

Isto é péssimo principalmente para quem quer emagrecer. O café da manhã é um auxílio no controle do apetite para as próximas refeições do dia, além disso, estimula o gasto de energia para digestão e absorção dos alimentos consumidos. As pessoas devem sim tomar o café da manhã, mas é necessário que cuidem das quantidades e valorizem alimentos saudáveis para tal momento.

CAPRICHE NA DOSE DE SAÚDE DE SEU CAFÉ DA MANHÃ!!!

Autora: Ana Flávia Pinheiro – Nutricionista – CRN 1004.

Comentário do autor:

Pular o café da manhã ou diminuir a refeição a apenas um alimento, representando somente 5% do consumo de energia diária, aumenta o risco de acúmulo de gorduras nas artérias, elevando as chances de problemas cardiovasculares, como infarto.

A conclusão é de um estudo espanhol, divulgado na revista científica JACC, que veio se somar às diferentes vozes de especialistas que declaram e reforçam a importância de uma primeira refeição reforçada.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here