A “inércia clínica” é um dos principais determinantes do insucesso no tratamento de diabéticos, diz especialista

0
160

O diabete melito  ou diabetes mellitus é uma doença na qual a concentração da glicose (um açúcar) no sangue, encontra-se elevada, pois o organismo não produz a insulina ou esta não atua de modo adequado (resistência insulínica).

A insulina é um hormônio produzido pelas células do pâncreas, que permite que a glicose entre para dentro das células, atuando como uma fonte de energia.Normalmente, a concentração da glicose varia de 60 e 99 miligramas mg/dl, quando medida no sangue pela manhã, após uma noite de jejum. Um dos principais determinantes do insucesso no tratamento em diabéticos é a chamada "inércia clínica". 

A inércia clínica é definida como a falta ou atraso da implementação de medidas terapêuticas eficazes para ajudar no controle e na evolução do diabete melito.Um estudo do ano de 2008, que avaliou cerca de 6.000 diabéticos brasileiros, demosntrou que apenas 10% dos diabéticos do tipo 1 e cerca de 26% dos diabéticos do tipo 2, obtinham um controle adequado de sua doença.

"O problema da inércia clínica é devido a pelos menos três aspectos: a superestimação da atenção proporcionada aos diabéticos; a utilização de razões não-fundamentadas para intensificar o tratamento da doença; e a falta de educação, treinamento e organização prática, destinada a atingir as metas do tratamento", diz o Dr. Lawrence S. Philips, especialista em diabetes.

Fonte:Ann Inter Med(2001).

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here