A maioria dos cardiopatas que fumam, o fazem para se distrair ou se acalmar, diz estudo

0
124

Um estudo realizado com 40 pacientes tabagistas, comprovadamente portadores de doença arterial coronariana (presença de placas de gordura na parede das artérias do coração), tentou identificar quais os motivos que os levam a continuar fumando.

Os resultados do estudo demonstraram que, os principais motivos alegados pelos cardiopatas tabagistas que os mantinham fumando, eram: “para distrair-me” (60%); “para acalmar-me” (57%); ”para fazer-me companhia” (42,5%) e “para consolar-me” (32%).

A preocupação foi considerada o principal “gatilho” para o ato de fumar, relatada em 70% dos cardiopatas fumantes arrolados no estudo. O tabagismo é um dos principais fatores de risco para a doença arterial coronariana, e a sua cessação, diminui muito o risco de complicações cardiovasculares.

Estima-se que em cerca de dois anos após a cessação do tabagismo, o risco cardiovascular tenha uma redução na ordem de 50%. Metade dessa redução costuma ser observada, já nos primeiros 6 meses de absenteísmo do cigarro. Apesar disso, dados prévios do Instituto do Coração de São Paulo (INCOR), demonstraram que cerca de 28% dos coronariopatas continuam a fumar mesmo tendo conhecimento da potencial gravidade de sua doença.

Fonte: Arq Bras Cardiol (1995).

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here