Adoçantes dietéticos

0
89

Adoçante dietético é um produto constituído a partir de edulcorantes, que conferem um sabor adocicado aos alimentos.Possuem o poder de adoçamento muitas vezes maior do que o açúcar branco convencional, derivado da cana-de-açúcar.

São recomendados para dietas especiais que visam o emagrecimento.Os principais adoçantes dietéticos são o ciclamato, sacarina, aspartame, stévia, frutose, manitol e o sorbitol.

Ciclamato:

O ciclamato passou a ser utilizado pela indústria alimentícia a partir da década de 50. É um edulcorante artificial como a sacarina, sendo largamente usado em adoçantes de mesa, na composição de geléias, bebidas dietéticas, gelatinas, entre outros produtos.O ciclamato é cerca de 30 vezes mais adoçante que a sacarose e não possui calorias.

Apresenta um sabor agradável, semelhante ao do açúcar refinado.Apresenta um leve gosto residual.É absorvido no intestino delgado e eliminado através dos rins. Não causa cáries. A ingestão diária aceitável do ciclamato é de 10 mg por kg de peso.O ciclamato pode ser combinado com outros adoçantes de baixas calorias como o aspartame e a sacarina.

Sacarina:

A sacarina foi o primeiro adoçante sintético a ser descoberto, por Ira Remsen e Constantine Fahlberg da Universidade Johns Hopkins,no final do século 19. A sacarina é extraída de um derivado do petróleo, o ácido ciclo hexano sulfâmico. Seu poder adoçante é 500 vezes maior do que a sacarose. Em altas concentrações deixa sabor residual amargo e metálico. Não causa cáries.Sua ingestão diária não deverá ultrapassar 5 mg por Kg de peso corporal.

Aspartame:

O aspartame é um adoçante  artificial descoberto em 1956. É uma proteína produzida a partir dos aminoácidos encontrados normalmente nos alimentos(fenilalanina e acido aspártico). Possui um sabor semelhante ao do açúcar branco, só que com o potencial adoçante 200 vezes maior, permitindo o uso de pequenas quantidades.

Seu valor energético corresponde a 4 Kcal por grama. O aspartame é muito usado pela industria alimentícia, principalmente nos refrigerantes diet.O aspartame é contra-indicado em portadores de fenilcetonúria, uma doença genética rara que provoca o acúmulo de fenilalanina no organismo, causando retardo mental.O aspartame não causa cáries. A ingestão máxima diária não deve ultrapassar 40 mg por Kg de peso corporal.

Stévia:

Stévia é um adoçante extraído de uma planta originária da Serra do Amambaí, na fronteira do Brasil com o Paraguai .Foi decoberta em 1905, sendo bastante consumida no mundo oriental, principalmente no Japão. Adoça cerca de 200 vezes mais do que a sacarose.Seu sabor residual é semelhante ao do alcaçuz.Não causa cáries.E o único adoçante de origem vegetal produzido em  escala industrial.A ingestão diária da stévia não deverá ultrapassar 5,5mg por kg de peso corporal.

Frutose:

É um adoçante natural encontrado nas frutas e no mel. Contém  cerca de 4 kcal por grama. Pode causar  cáries. A frutose quando ingerida junto das refeições não altera a glicemia (níves de açúcar no sangue).Seu alto poder adoçante torna a frutose um adoçante pouco calórico, uma vez que são necessárias dosagens pequenas para atingirmos um sabor adocicado.Sua ingestão diária não tem limites.

Sorbitol e manitol:

São álcoois de açúcar obtidos pela redução da glicose (sorbitol) e da frutose (manitol).Contêm cerca de 4 kcal por grama.Não causam cáries e por isso são largamente utilizados na produção de goma de mascar.São utilizados por indústrias na elaboração certos de produtos dietéticos. A ingestão diária de sorbitol e do manitol não deve ultrapassar 15mg por kg de peso corporal. 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here