Câncer de próstata: Novos exames ajudam na avaliação do risco de morte, diz estudo

0
166

Um estudo realizado com homens pertencentes ao Veterans Affairs Healthcare System, identificou que certos marcadores moleculares, identificados a partir de fragmentos de uma biópsia, poderão ser úteis para avaliação do risco de morte em portadores de câncer da próstata. 

Os pesquisadores avaliaram os níveis de marcadores moleculares envolvidos na regulação do ciclo celular, chamados de bc l-2 e p53, em amostras de tumores primários da próstata em 1.172 homens, que foram diagnosticados entre 1991 e 1995.

Os homens tinham uma idade média de 72 anos no momento do diagnóstico. No total, 22% dos homens morreram por câncer de próstata durante um período de seguimento de 11 a 16 anos. O risco de morte por câncer de próstata foi significativamente elevado quando as amostras do tecido cancerígeno apresentavam evidências do bc l-2 e do p53, implicando em um aumento do risco relativo de morte em 61% e 48%, respectivamente.

Segundo os autores do estudo, a presença dos marcadores bc l -2 e p53 nas amostras de tecido cancerígeno, poderão contribuir para avaliação do risco de morte destes pacientes, trazendo informações adicionais ao escore de Gleason e ao PSA (antígeno prostático).

Fonte:Ann Intern Med (2009).

www.portaldocoracao.com.br  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here