Casos leves e moderados de Alzheimer apresentam um bom estado nutricional, aponta estudo

0
552

Um estudo teve como objetivo descrever aspectos nutricionais de idosos com doença de Alzheimer leve a moderada em ambulatório.Os autores do estudo observaram que casos leves e moderados de doença de Alzheimer costumam apresentar um bom estado nutricional.

A amostra contou com a participação de 40 idosos de ambos os sexos, diagnosticados com doença da Alzheimer.Foram realizadas avaliações socioeconômicas de atividades de vida diária, antropométrica, clínica e dietética. Do total, 65% eram do sexo feminino. Ao se verificar a capacidade funcional, constatou-se que mais de 70% dos idosos mostraram-se independentes para a realização de suas atividades de vida diária.

Com base na avaliação do estado nutricional e na gravidade da doença, os idosos encontraram-se eutróficos (sem desnutrição), com diferença estatisticamente significativa na circunferência do braço entre os graus de demência. Quanto à presença de enfermidades secundárias à doença, 52% dos idosos apresentaram hipertensão arterial sistêmica, seguido de alterações do tipo artrose (17%).

O consumo médio de energia e de macronutrientes   dos idosos classificados no estágio leve foi de 1645 kcal, distribuídos em 53,7% para carboidratos, 17,5% para proteínas e 28,8% para lipídeos, enquanto que aqueles no estágio moderado foi de 1482 kcal, distribuídos em 59,3% para carboidratos, 16,1% para proteínas e 24,6% para lipídeos. Os autores concluíram que nesta amostra ambulatorial de idosos com doença de Alzheimer leve e moderada a maior parte deles apresentou estado nutricional normal, com consumo dietético adequado de carboidratos, proteínas, lipídeos e vitamina C, embora com baixo consumo alimentar de vitamina E.

Fonte:Rev Assoc  Med  Bras (2009).

www.portaldocoracao.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here