Cirurgia bariátrica aumenta a sobrevida de indivíduos obesos

0
144
Woman measuring her belly fat with her hands close up

Os resultados de um estudo sueco indicam que a cirurgia bariátrica é capaz de reduzir o risco de morte em pacientes obesos. O Dr. Lars Sjöström e seus colaboradores, responsáveis pelo estudo Swedish Obese Subjects, avaliaram 4.047 pacientes obesos, dos quais 2.010 foram submetidos à cirurgia bariátrica e 2.037 receberam tratamento o convencional (dieta, prática de exercícios físicos e medicamentos).

A objetivo primário do estudo foi avaliar a mortalidade global dentro de aproximadamente 10 anos, com um índice de acompanhamento de 99% dos pacientes incluídos no estudo.

No grupo dos pacientes submetidos à  cirurgia, as maiores perdas de peso ocorreram em 1 a 2 anos após o procedimento : 32% para a gastrectomia parcial, 25% para a gastroplastia com banda vertical e 20% para banda gástrica. A perda de peso nesses grupos estabilizou-se após 10 anos em 25%, 16% e 14%, respectivamente.

No grupo controle (sem cirurgia) ocorreram 129 mortes, em comparação com as 101 mortes no grupo cirúrgico. Após ajustes para o sexo, idade e ou fatores de risco, houve uma redução de 29% do risco relativo de morte de qualquer causa.

As causas de morte mais frequentemente observadas foram infarto do miocárdio (ataque cardíaco) em 25 pacientes no grupo controle e em 13 no grupo cirúrgico e, o câncer, em 47 pacientes no grupo controle e em 29 no grupo cirúrgico, respectivamente.

A cirurgia bariátrica para obesidade mórbida associa-se a emagrecimento no longo prazo e uma redução na mortalidade geral, descrevem os autores. Mais estudos são necessários para esclarecer os mecanismos pelos quais a cirurgia leva à redução da mortalidade.

Fonte: The New England Journal of Medicine.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here