Cocaína e derivados: Número de jovens atendidos pelo SUS duplica em 2 anos

0
82

O número de crianças e adolescentes com idade entre 10 e 18 anos que procuraram tratamento intensivo para tratar o vício em cocaína e crack no Sistema Único de Saúde (SUS) aumentou em 107%, passando de 179, em 2006, para 371, em 2008. O consumo cresce em todas as classes sociais.

O tratamento intensivo é o mais procurado, sendo que cada paciente de atendimento prolongado precisa de 22 sessões com psicólogos e psiquiatras ao mês nos Centros de Atenção Psicossoais (Caps) e, alguns, de internação. No período de 2006 a 2008, foram oferecidos 41.801 procedimentos pelo SUS.

O ciclo natural de evolução da dependência começa com a maconha e depois migra para outras drogas mais fortes, chegando à cocaína e ao crack. Mas, a constatação da Secretaria de Estado da Saúde é de que muitos pacientes só utilizaram o crack, pulando as etapas anteriores.

O desinteresse pelas atividades cotidianas, agressividade excessiva e perda de peso são alguns dos principais sintomas da dependência de drogas.Desde o início do ano, está em funcionamento em Cotia (SP) a primeira clínica pública de internação para adolescentes dependentes de álcool e drogas, em parceria com o Hospital Samaritano. O Projeto Jovem Samaritano oferece 30 leitos de internação e atende anualmente cerca de 120 adolescentes entre 14 e 18 anos de idade.

Já para os adultos, a Secretaria inaugurou a primeira clínica pública em março, em São Bernardo do Campo (SP), num convênio com a Sociedade Assistencial Bandeirantes. Com 30 leitos, o projeto – multidisciplinar e voltado à desintoxicação fora do ambiente de enfermaria hospitalar – foi desenvolvido pelo médico Ronaldo Laranjeira, professor titular do departamento de psiquiatria da Universidade de São Paulo, que também ficará responsável pelo trabalho de orientação técnica e terapêutica da clínica.

Fonte: Secretaria da Saúde de SP(2009).  

www.portaldocoracao.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here