Crianças e adolescentes que vão à pé ou de bicicleta para a escola têm menos excesso de peso

0
265

A prevalência de obesidade e hipertensão arterial tem aumentado em crianças e adolescentes. Hábitos alimentares inadequados e uma menor taxa de atividade física contribuem significativamente para esse quadro.

Um estudo realizado na cidade de João Pessoa (Paraíba) procurou identificar e associar o excesso de peso, excesso de  gordura corporal e elevação da pressão arterial entre os estudantes ativos e passivos no deslocamento à escola.

Participaram do estudo 1.570 escolares de 7 a 12 anos de idade. Os estudantes responderam a um questionário sobre a forma de deslocamento à escola (ativo, ou seja, caminhada e/ou bicicleta; e passivo, ou seja, carro, moto ou ônibus) e o tempo despendido.

O excesso de peso foi determinado através do índice de massa corporal (IMC) igual ou maior que 25 kg/m2, a gordura através do percentil igual ou maior que 85 da dobra tricipital e a pressão arterial elevada elevada através do percentil igual ou maior que 90.

O deslocamento passivo à escola associou-se ao excesso de peso e gordura corporal  e, dissociou-se a pressão arterial  elevada. O excesso de peso associou-se ao excesso de gordura e à pressão arterial elevada.

É preciso prevenir o excesso de peso, como meio de evitar o acúmulo de gordura e o aumento da pressão arterial. O incremento das atividades físicas em crianças e adolescentes deve ser estimulada .

Fonte: Arquivos Brasileiros de Cardiologia.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here