Desmaio pode ter predisposição genética, diz estudo

0
194

A síncope pode ser definida como uma perda transitória da consciência, associada a incapacidade de manter-se na posição de pé. É popularmente conhecida como desmaio.

A principal  causa de síncope tanto em jovens como em idosos é a síncope neurocardiogênica (vasovagal). Esta situação caracteriza-se por quedas do batimento cardíaco ou da  pressão arterial ou ainda, ambos (síncope vadodepressora, vasoplégica ou mista).

Falam a favor do diagnóstico de síncope vasovagal: posição de pé prolongada; ambientes estressantes (exemplo: ambiente de hospital, lugares cheios ou muito quentes); recuperação rápida da consciência ; vários episódios e sintomas associados de palidez, sudorese, fadiga e desejo de evacuar (estes dois últimos pricipalmente após o episódio de síncope).

Um estudo teve como objetivo investigar uma possível predisposição genética para síncope vasovagal. Um total de 252 indivíduos com história de síncope, foram submetidos ao teste de inclinação (TI) no Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul, durante o período de setembro de 2001 a setembro de 2005.

O TI é um exame utrilizado para tentar reproduzir a síncope vasovagal. Foi analisada a relação entre história familiar positiva para síncope vasovagal e resultado do TI. Todos indivíduos foram submetidos ao TI, sendo que 126 (50%)  tiveram resultado positivo para síncope vasovagal. História familiar dessa patologia foi identificada em 40% (49/126 casos) dos pacientes com teste de inclinação positivo e em 25% (31/126 pacientes) daqueles que tiveram TI negativo.

Os autores concluíram que há uma correlação entre a história familiar de síncope vasovagal e sua ocorrência. É possível que um componente genético possa explicar essa relação.

Fonte:Rev Assoc Med Bras(2009).

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here