Dieta para colesterol total e LDL-colesterol elevados

0
233

Atualmente há uma grande preocupação com o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras e colesterol. Embora o consumo de grande quantidade de gorduras seja prejudicial, uma pequena quantidade é necessária para promover o crescimento, manter a temperatura corporal, pele saudável , auxiliar no transporte, absorção e estoque de algumas vitaminas essenciais ao nosso organismo.

Devido ao fato da gordura conter duas vezes mais calorias por grama do que as proteínas e carboidratos, muita gordura na dieta pode contribuir para um ganho de peso. A redução do consumo de gorduras é um dos caminhos mais efetivos para diminuir calorias e ajudar a manter um peso corporal saudável, prevenindo assim prejuízos futuros para a saúde relacionados ao quadro de obesidade. O excesso de ingestão de gorduras , também pode acarretar o aparecimento das dislipidemias ( anormalidades do colesterol e frações ).

Gorduras ou ácidos graxos:

Existem três tipos de gorduras ou ácidos graxos:

– Gorduras saturadas :

Contribuem para o aumento dos níveis de colesterol total no sangue, mesmo quando são obtidas de fontes vegetais. São encontradas em produtos de origem animal e em alguns óleos vegetais. São usualmente sólidas em temperatura ambientes. Fontes : leite integral, creme de leite, nata, manteiga, queijos feitos com leite integral, gema do ovo, carnes em geral (incluindo frios), óleos de coco, babaçu e azeite de dendê. Seu consumo não deve ultrapassar 10% das calorias diárias.

– Gorduras polinsaturadas:

Podem ajudar na diminuição do colesterol total no sangue , quando consumidas no lugar da gordura saturada. São encontradas em produtos de origem vegetal. São usualmente líquidas em temperatura ambiente. Fontes : óleos de milho, girassol, soja, açafrão e algodão, margarinas cremosas e líquidas, maioneses e temperos cremosos para saladas. Seu consumo não deve ultrapassar 10% das calorias diárias.

* Observação :

O termo gordura hidrogenada ou trans significa que uma parte da gordura poliinsaturada foi transformada em gordura saturada para manter-se sólida à temperatura ambiente. Este fato ocorre em gorduras que sofrem um processo de industrialização , visando melhorar o sabor e a consistência dos alimentos. As gorduras trans são muito maléficas e participam da composição de vários produtos industrializados , como sorvetes , bolos , bolachas e biscoitos. As gorduras trans podem aumentar o LDL-colesterol ( colestrol "ruim") e diminuir o HDL-colesterol ( colesterol "bom"). A ingesta de gorduras trans não deve representar mais que 1% da ingesta diária de calorias.

– Gorduras monoinsaturadas:

Podem diminuir os níveis de colesterol total no sangue quando substituem as gorduras saturadas da dieta. São encontradas em produtos de origem animal e vegetal. São usualmente líquidas em temperatura ambiente, mas solidificam-se quando resfriadas. Fontes: abacate, azeite de oliva, óleo de canola, óleo de amendoim, e algumas margarinas.

O  colesterol :

Colesterol é uma substância que é 70 a 80%% produzida pelo próprio organismo , sendo que apenas cerca 20 a 30% provem da alimentação. O colesterol é encontrado em produtos de origem animal. Ele é essencial para a formação de membranas celulares, vitamina D, hormônios e ácidos biliares. Porém, em níveis elevados podem comprometer a saúde do coração devido ao processo de aterosclerose (depósito de gordura ou ateromas na parede das artérias), o qual poderá levar a um infarto do miocárdio (ataque cardíaco).

Uma vez o absorvido ou produzido pelo organismo , ele liga-se às gorduras ( principalmente aos triglicérides ) e a proteínas, para compor uma estrutura denominada lipoproteína, que será a forma de transporte dessas substâncias na circulação sanguínea. O que denominamos de "colesterol ruim", nada mais é do que uma lipoproteína de baixa densidade (LDL- colesterol), que transporta gordura e colesterol para as células, podendo com isto favorecer a aterosclerose.

O que denominamos de "colesterol bom" , nada mais é do que uma lipoproteína de alta densidade (HDL- colesterol ), a qual transporta a gordura e o colesterol retirando-os dos tecidos para o fígado, de onde podem ser eliminados posteriormente pelas fezes. As principais fontes de colesterol dos alimentos são as carnes, mariscos, ovos (gema), leite integral e seus derivados, vísceras (fígado, rins, etc.). O limite desejável de colesterol sangüíneo para adultos é abaixo de 200mg%. Em uma alimentação equilibrada a quantidade máxima diária de colesterol não deve ultrapassar 300mg% ao dia .

Alimentação para a redução dos níveis de colesterol :

O colesterol é um dos grandes vilões do coração. Se o seu nível de colesterol está alto, a alimentação certa é a solução mais saudável e eficaz. Vale a pena modificar certos hábitos alimentares. Dicas :

– Reduza ao mínimo possível o total de gorduras da alimentação, diminuindo especialmente o consumo de gordura saturada (presente em alimentos de origem animal, como carne, leite e derivados, além dos ovos) precursoras do colesterol.

– Consuma frutos do mar com moderação.

– Dos ovos, descarte a gema e prefira a clara (agora já existem ovos com quantidade reduzida de colesterol, mas não abuse deles). Leite, só desnatado (se você acha ele aguado, acrescente de 2 a 4 colheres de leite em pó desnatado por xícara).

– Substitua 1 ovo inteiro por 2 claras em suas receitas e evite consumir mais de 2 gemas por semana.

– Evite preparações em que o ovo seja um ingrediente importante , como os quindins, fios- de- ovos, pudins, bolos, etc.

– Evite a manteiga. Faça uso das margarinas, e mesmo assim as lights (halvarinas).

– Evite frituras e prefira carnes com menor quantidade de gordura, como lagarto, peito de frango ou o peru sem pele.

– Nas massas, fuja dos molhos brancos e de queijo. No sanduíche, não use maionese.

– Consuma alimentos ricos em fibras como cereais, grãos, frutas, legumes e leguminosas. As fibras ajudam na redução dos níveis de colesterol.

– Cuidado com o abacate, coco, azeitona e óleo de amendoim, chocolate, milkshakes, frapês, tortas preparadas com creme.

– Se você toma bebida alcoólica, faça com moderação.

– Escolha picolés de frutas ao invés de sorvetes cremosos.

– Faça de 5 a 6 refeições ao dia.

– Uma atividade física aeróbica regular , de pelo menos 30 minutos por dia , pode aumentar a taxa de HDL- colesterol em 4 a 20% , ajudar no controle do peso corporal e a prevenção da hipertensão arterial e do diabete melito , além de aumentar seu bem estar físico pela redução do nível de estresse.

Alimentos que podem entrar na sua dieta (cuidado com as quantidades caso esteja também buscando reduzir o peso):

– Cereais integrais, pães e biscoitos pobres em gordura, feijão, grão-de-bico, ervilha, lentilha, batata, mandioca, cará, mandioquinha (cozidos ou assados) , couve, quiabo, brócolis, cebola, alho, cenoura, escarola, oleos vegetais: canola, milho, soja, girassol, azeite de oliva; amêndoas e nozes; peixes (em especial o salmão, cavalinha, truta , bacalhau e a sardinha fresca , ricos em ácidos graxos omêga 3) e aves (sempre sem pele); leite e derivados desnatados e magros : iogurte desnatado, diet ou light, queijo branco; frutas (em especial laranja, morango, mamão papaia, manga, damasco fresco)

Como se alimentar fora de casa:

– Salada: usar temperos à base de óleo vegetal e vinagre.

– Pão : usar margarina ao invés da manteiga, se desejar.

– Frango: preferir assado ou grelhado ( sempre retirar a pele).

– Carne: solicitar a retirada do excesso de gordura antes de prepará-lo.

– Sanduíches: evitar a maionese e o queijo. Aumente a alface e o tomate.

– Peixes: optar por filés grelhados ou cozidos.

– Massas: usar molho de tomate.

– Pizza: escolher cobertura de vegetais ao invés de queijo ou carne.

– Batata assada: evitar coberturas tais como manteiga ou creme de leite.

– Vegetais: comer à vontade, mas sem molhos pesados.

– Sobremesas: picolé de frutas e frutas frescas são as melhores opções.

– Chá e café:. usar leite desnatado ou leite vegetal (soja).

www.portaldocoracao.com.br 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here