Estudo aponta os medos relacionados ao ato sexual, em mulheres e homens brasileiros

0
108

O estudo da vida sexual do brasileiro (EVSB) iniciou em 2002, e entrevistou 7.013 pessoas provenientes de 13 estados brasileiros,  maiores de 18 anos, sendo que 54,6% destes entrevistados eram homens e 45,4% eram mulheres.

O estudo era composto por um questionário de 87 perguntas de múltipla escolha, e foi coordenado pela médica psiquiatra Dra. Carmita Abdo, do Instituto de Psquiatria do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Os critérios de  inclusão no estudo  foram: ser adulto, com capacidade de entendimento das perguntas e disponibilidade em respondê-las, garantidos a privacidade e o anonimato às respostas. O EVSB foi concluído no ano de 2003.

Em relação aos motivos que geram medo durante o ato sexual em homens e mulheres, o EVSB apresentou os seguintes resultados:

Mulheres:

-45,4% por não satisfazer o(a) parceiro(a).

-44% por contaminar-se por uma doença sexualmente transmissível (DST).

-41,9% por engravidar "sem querer".

-32,5% por não conseguir chegar ao orgasmo.

-20,2% por não se sentir excitada.

-19,4% por temer que o parceiro ejacule muito rápido.

-13,6% por não saber fazer algo.

-11,1% por não ser aceita pelo(a) parceiro(a).

-7,2% por não conseguir repetir a relação sexual.

-4,3% pelo temor do parceiro perder a ereção.

-2,2% por outros motivos.

Homens:

-55,9% por não satisfazer a(o) parceira(o).

-44,2% por contaminar-se por uma doença sexualmente transmissível (DST).

-40,8% por engravidar  a parceira "sem querer".

-37,3% por ejacular muito rápido.

-30,7% por perder a ereção.

-25,5% por não conseguir repetir a relação sexual.

-16,5% por não se sentir excitado.

-14,9% por não ter orgasmo.

-11,5% por não ser aceita pela(o) parceira(o).

-7,9% por não saber fazer algo.

-1,6% por outros motivos.

Fonte:EVSB(2003).  

www.dippe.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here