Fibras Alimentares : Benefícios no diabete melito

0
142

Diabetes é uma disfunção crônica caracterizada pela deficiência total da produção e/ou incapacidade da insulina em exercer as suas funções. 

Existem dois tipos de diabetes: 

-Tipo 1 ou insulino-dependente:

Diagnosticado geralmente na infância e na adolescência. Nesta situação pouca ou nenhuma insulina consegue ser produzida pelo pâncreas e o corpo não consegue absorver a glicose do sangue. Sinais e sintomas são: aumento da sede, urina e apetite; rápida perda de peso e cansaço ou fadiga. 

-Tipo 2 ou não-dependente da Insulina :

Normalmente diagnosticado após os 35 anos de idade.Nesta situação as pessoas produzem a insulina e, na maioria das vezes continuam produzindo por longo de toda vida. O que ocorre é a incapacidade das células usarem toda a insulina secretada pelo pâncreas. Assim, muito pouco da glicose presente no sangue é aproveitada por estas células. Esta ação reduzida da insulina é chamada de “resistência insulínica”. Os sinais e sintomas são: visão embaraçada, cicatrização lenta, formigamento nas mãos e nos pés, aumento da sede, urina e apetite e geralmente acompanhada de excesso de peso. 

As fibras auxiliam tanto em prevenir o diabete melito quanto em estabilizar os níveis glicêmicos de pessoas que já possuem a doença. Para isto, as fibras solúveis são as mais recomendadas, pois, no estômago elas formam géis viscosos que atrasam a absorção da glicose (vinda principalmente dos alimentos fontes de carboidratos), deixando mais lenta a passagem da glicose do estômago para a circulação sangüínea. Isto leva o pâncreas a liberar quantidades pequenas de insulina para a absorção da glicose, não provocando uma hipoglicemia pós – prandial.

 As fibras solúveis são um método natural de controlar a secreção de insulina pelo pâncreas.Dentro desta classificação, estão:As frutas, a aveia, a cevada, as leguminosas (entre estas, a lentilha, o feijão, o grão-de-bico, a ervilha) e as hortaliças.Evitar o consumo de sucos de frutas naturais e preferir o consumo das frutas in natura, em um grau intermediário de maturação, é uma excelente escolha. Normalmente no preparo dos sucos se perde grande parte das fibras contidas nas frutas, além de proporcionarem um consumo de maiores quantidades de frutas de uma vez só, o que não é aconselhável para o controle glicêmico.

Os diabéticos podem e devem consumir produtos como cereais matinais, granola, barrinhas de cereais entre outros produtos enriquecidos com fibras, porém o maior cuidado deve ser em escolher produtos que sejam isentos de açúcares em suas formulações. O mel também deve ser excluído.  O consumo moderado de produtos ricos em fibras que apresentam menores proporções de açúcares – como algumas versões light – podem em alguns casos, ser incluídos na alimentação de diabéticos que apresentam um bom controle glicêmico. Porém a melhor conduta nestes casos é sempre ter o respaldo da orientação de um profissional da saúde para não prejudicar o tratamento.  

Ana Flávia Pinheiro – Nutricionista  – CRN 1004.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here