Fumo acelera a deterioração do cérebro diz pesquisa

0
81

Um estudo realizado na Holanda concluiu que o fumo pode acelerar a deterioração das funções cerebrais em pessoas mais velhas.Segundo os cientistas, a taxa de deterioração é cinco vezes maior entre fumantes do que entre pessoas que nunca fumaram.O estudo do Centro Médico Erasmus, em Roterdã, foi publicado na revista especializada Neurology. Ele concluiu ainda que fumantes que abandonam o vício diminuem bastante o declínio das funções cerebrais.Para a pesquisa, encomendada pela Ação Epidemiologia da Demênica da União Européia (Eurodem, na sigla em inglês), os pesquisadores holandeses realizaram questionários e testes com 9.209 homens e mulheres acima dos 65 anos, originários de Dinamarca, França, Holanda e Grã-Bretanha.

Decadência:

Os testes, denominados de Exame do Estado Mini-Mental (EEMM), são planejados para fornecer dados sobre a função cognitiva dos pacientes testados.Entre os que nunca fumaram, o EEMM caía 0,03% ao ano, enquanto os fumantes apresentavam uma taxa de declínio de 0,16% ao ano.Entre os ex-fumantes, a taxa era de 0,06%.

"O uso crônico do tabaco pode causar arterosclerose e hipertensão, assim aumentando os riscos de derrame cerebral ou até mesmo danos a pequenas áreas do cérebro", disse Alewjin Ott, um dos cientistas envolvidos no estudo.Ainda segundo Ott, quanto mais cigarros uma pessoa fumou ou quanto maior o período em que ela foi fumante, maior o declínio cognitivo.Apesar disso, essa característica foi mais significativa entre os fumantes do que entre os ex-fumantes.Mas a porta-voz do Action on Smoking and Health (ASH), Amanda Sandford, lembra que outras pesquisas cognitivas sugerem que a nicotina pode ter alguns benefícios positivos."Mesmo assim, a constante inalação de uma substância intoxicante tem mais chances de ter um efeito positivo do que negativo", disse.

Fonte:BBCBrasil.com.br

www.portaldocoracao.com.br  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here