Hemglobina glicada avalia o risco de complicações crônicas do diabete melito

0
202

A  hemoglobina é um componente das células vermelhas do sangue (eritrócitos) do sangue. A A1C é um componente  menor da hemoglobina, sendo encontrada em adultos não diabéticos em uma proporção de 1% a 4%.

Na prática, os valores normais da hemoglobina A1C (HbA1C), também chamada de hemoglobina glicada, vão de 4% até 5,6%.

Níveis elevados de HbA1C em diabéticos, ou seja, igual ou acima de 6,5-7,5%, estão associados a um risco aumentado de complicações crônicas microvasculares (como a doença renal ou comprometimento da retina dos olhos) e macrovasculares (como a aterosclerose que leva ao infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral ou até a morte).

A HbA1C avalia o controle dos níveis de glicemia (açúcar no sangue) em diabéticos nos últimos 3 meses. Estudos como o DCCT (Diabetes Control and Complications Trial) e UKPDS (United Kigdom Prospective Diabetes Study), demonstraram que um controle melhor do diabete, expresso por valores menores da HbA1C, associa-se a um menor risco de complicações crônicas em diabéticos do tipo 1 e 2, respectivamente.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here