Hipertensão arterial do avental branco

0
144

A base para o diagnóstico da hipertensão arterial , ainda é a medida da pressão arterial realizada nos consultórios médicos. Infelizmente , a pressão arterial poderá alterar-se significativamente por influência do ambiente médico ou de consultório , tal fato dificulta um correto diagnóstico da  doença  . Neste contexto , poderão ocorrer as seguintes situações em relação a pressão arterial :

Não ocorrer uma alteração significativa ( a maioria dos casos ) .

Ocorrer o efeito do avental branco , ou seja , uma elevação da pressão arterial que ocorre em pessoas com ou sem hipertensão arterial  , mas que não altera o seu diagnóstico definitivo ( em pessoas sem hipertensão , essa elevação não é suficiente para colocá-lo na categoria de um paciente hipertenso , ou seja , com pressão arterial igual ou maior que 140/90 mmHg ) .

Ocorrer a hipertensão do avental branco  ,  ou seja , uma elevação da pressão arterial a um nível de hipertensão arterial ( pressão arterial maior ou igual a 140/90 mmHg ) , em uma pessoa que fora do consultório é normotensa . Corresponde  a até 20% dos pacientes com suspeita de hipertensão arterial . 

Ocorrer a hipertensão mascarada ( normotensão do consultório )  , ou seja , uma queda da pressão arterial  a níveis inferiores à 140/90 mmHg , em pacientes que são realmente hipertensos fora do consultório . Corresponde a cerca de 10% dos hipertensos. 

Por isso , uma grande porporção dos pacientes hipertensos necessitará de uma confirmação de seu diagnóstico através de um exame  que analise a pressão arterial fora do ambiente médico ou de consultório , como a MAPA ( monitorização ambulatorial da pressão arterial ) ou a MRPA ( monitorização residencial da pressão arterial ). 

A hipertensão do avental branco :

Os achados que nos orientam a suspeitar desta situação são: jovens ou idosos, sexo feminino, relato de medidas da pressão arterial  normais fora do consultório e hipertensão estágio I ( pressão sistólica até 159 mmHg e/ou diastólica até 99mmHg ) sem lesão de órgão-alvo ( coração , artérias , cerebro e rins ).

Alguns estudos apontam que a hipertensão do avental branco apresenta risco cardiovascular intermediário entre normotensão e hipertensão arterial verdadeira , porém mais próximo ao risco dos normotensos. Ainda que não existam evidências de benefícios de intervenções neste grupo, os pacientes devem ser considerados no contexto do risco cardiovascular global, devendo permanecer em seguimento clínico, pela possibilidade de se transformarem em verdadeiros hipertensos.

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here