Hipertensão arterial (pressão alta): Diagnóstico

0
167

Por ser uma doença geralmente sem sintomas , grande parte dos portadores de hipertensão arterial   não estão cientes sobre a existência de sua doença. Um estudo brasileiro , demonstrou que apenas 50% dos hipertensos sabia de fato sobre a existência de sua doença.

O diagnóstico da hipertensão arterial   fundamenta-se na medida da pressão arterial.

Na maioria dos casos, o diagnóstico de hipertensão arterial  exige a constatação de uma pressão arterial elevada em diversas consultas . Este diagnóstico , poderá ser confirmado por um exame que avalie a pressão arterial fora do consultório. 

De  uma forma didática , podemos dizer que a  pressão arterial sistólica (máxima), resulta do impacto do  sangue na aorta  após ser ejetado pelo coração.A  pressão arterial diastólica (mínima), corresponde ao acomodamento desse sangue que foi ejetado  na circulação sangüínea. O valor destas duas pressões são expressas em milímetros de mercúrio  (exemplo : 124/82 mmHg).

Tanto a pressão arterial sistólica quanto a diastólica , quando elevadas , aumentam o risco de complicações cardiovasculares .

Estas pressões costumam se elevar ao longo da vida , no entanto , após os 50 anos de idade a pressão arterial diastólica para de se elevar , podendo inclusive diminuir. Logo , em pessoas idosas , na qual as artérias são mais calcificadas e endurecidas , comumente observamos um aumento apenas da pressão arterial sistólica . Esta forma particular de hipertensão arterial  é chamada de hipertensão arterial sistólica isolada  .

Em adultos , o risco cardiovascular começa a aumentar a partir de valores da pressão arterial superiores a 115/75 mmHg , por isso , consideramos a pressão arterial ótima quando esta for inferior à 120/80 mmHg. 

Classificação da pressão arterial :

– Ótima (inferior a 120/80 mmHg).

– Normal (entre 120-129  / 80-84 mmHg).

– Limítrofe (entre 130-139 / 85-89 mmHg).

– Hipertensão (maior ou igual a 140/90 mmHg).

– Hipertensão sistólica isolada (maior que 140 mmHg e  inferior a 90 mmHg).  

Comportamento da pressão arterial no ambiente médico ou de consultório :

A medida da pressão arterial é um ato médico aparentemente simples , mas que apresenta inúmeras limitações , relacionadas ao paciente , ao médico , aos equipamentos utilizados e a técnica empregada para a medida da pressão arterial .  A pressão arterial poderá alterar-se significativamente por influência do ambiente médico ou de consultório .Este  fato dificulta o correto diagnóstico da  doença  . Neste contexto , poderão ocorrer as seguintes situações em relação a pressão arterial :

– Não ocorrer nenhuma alteração significativa (corresponde a maioria dos casos, ou seja , 70%) .

– Ocorrer o "efeito do avental branco "   , ou seja , uma elevação da pressão arterial que ocorre em pessoas com ou sem hipertensão arterial   , mas que não altera o seu diagnóstico definitivo (em pessoas sem hipertensão arterial  , essa elevação não é suficiente para colocá-lo na categoria de um paciente hipertenso , ou seja , com pressão arterial igual ou maior que 140/90 mmHg).

– Ocorrer a " hipertensão do avental branco " ,  ou seja , uma elevação da pressão arterial a um nível de hipertensão arterial (pressão arterial maior ou igual a 140/90 mmHg), em uma pessoa que fora do consultório é normotensa (corresponde  a até 20% dos pacientes com suspeita de hipertensão arterial ). 

– Ocorrer a "normotensão do consultório"  , ou seja , uma queda da pressão arterial  a níveis inferiores à 140/90 mmHg , em pacientes que são realmente hipertensos fora do consultório . Ocorre em cerca de 10% dos hipertensos. É a chamada hipertensão arterial " mascarada ". 

Por isso , uma grande porporção dos pacientes hipertensos necessitará de uma confirmação de seu diagnóstico através de um exame  que analise a pressão arterial fora do ambiente médico ou de consultório , como a MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial) ou  a MRPA (monitorização residencial da pressão arterial).

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here