Mixoma cardíaco

0
212

O mixoma é o tumor cardíaco primário mais comum, respondendo por cerca de 50% dos casos. Os tumores primários do coração são entidades raras, ocorrendo em menos de 0,01% das séries de autópsias.

Este tumor  acomete pacientes dentro de uma larga faixa etária (15 a 80 anos), com uma idade média de cinquenta anos. Parece haver uma ligeira predominância feminina, com uma razão de mulheres em relação a homens de 5:4. Apesar de apresentarem caráter benigno (não causam metástase, ou seja, comprometimento de outros orgãos à distância), podem levar a uma evolução desfavorável, sendo responsáveis por complicações incapacitantes.

Três quartos dos mixomas localizam-se no átrio esquerdo, a câmara do coração (superior, localizada no lado esquerdo) que recebe o sangue rico em oxigênio proveniente dos pulmões. Geralmente, os mixomas do átrio esquerdo originam- se de um pedículo e podem oscilar livremente com o fluxo sanguíneo, igual a uma bola fixada a um fio. Ao oscilarem, os mixomas podem mover-se para dentro e para fora da válvula mitral, que separa o átrio esquerdo do ventrículo esquerdo.

Sinais e sintomas

Essa oscilação pode obstruir e desobstruir a válvula continuamente, de modo que o fluxo sanguíneo é interrompido e reiniciado de forma intermitente. Na posição ortostática (em pé), o indivíduo pode apresentar desmaios (síncopes) ou episódios de congestão pulmonar  (acúmulo de líquido nos pulmões por insuficiência cardíaca esquerda) com falta de ar, pois a força da gravidade faz com que o tumor se mova para baixo, até a abertura da válvula. O decúbito (posição deitada) diminui os sintomas.

O tumor pode afetar a válvula mitral e, consequentemente, produzir um refluxo de sangue por essa abertura, com a produção de um sopro cardíaco. Fragmentos de um mixoma ou coágulos sanguíneos que se formam na superfície do mixoma podem soltar-se, circular até outros órgãos e obstruir os vasos sanguíneos nesses locais. Os sintomas dependem do vaso obstruído: a obstrução de um vaso sanguíneo cerebral pode causar um acidente vascular cerebral (derrame cerebral); a obstrução de um vaso pulmonar pode causar dor, falta de ar, tosse e expectoração sanguinolenta (embolia e infarto pulmonar).

Outros sintomas de mixomas incluem a febre, perda de peso, dedos das mãos e dos pés frios e doloridos ao serem expostos à baixa temperatura (fenômeno de Raynaud), anemia, contagem baixa de plaquetas (pois as plaquetas estão envolvidas na coagulação sanguínea) e sintomas sugestivos de infecção grave.

Diagnóstico

Embora o ecocardiograma transtorácico seja menos invasivo e apresenta uma excelente sensibilidade (detecção de 95% dos casos de mixomas), a sensibilidade diagnóstica pode atingir 100% quando é realizado o ecocardiografia transesofágico, ou seja, a sonda do ecocardiograma é posicioinada no final do esôfago, muito próxima ao coração. A tomografia e a ressonância magnética cardíacas podem ser úteis ao demonstrarem o ponto de fixação e complicações associadas.

Tratamento

Costuma ser cirúrgico.

Prognóstico

Embora a cirurgia cure a grande maiorias dos casos, raramente pode haver uma recorrência deste tipo de tumor.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr. Cardiologista Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here