Nutricionista orienta como diagnosticar e tratar a compulsão alimentar

0
458

A compulsão alimentar é um transtorno muito frequente e fácil de identificar. Pessoas que apresentam ataques repetitivos de ansiedade que as levam a comer desesperadamente grandes quantidades de comida (normalmente alimentos com baixo valor nutritivo e elevado teor calórico), que são consumidos sem nenhum critério de preparo ou controle, e em qualquer momento do dia, podem indicar uma compulsão alimentar.

Comida fria, caixas inteiras de chocolate, latas de leite condensado, qualquer tipo de doce ou frituras, normalmente acabam sendo o alvo destes rápidos momentos de compulsão.

Tanto homens quanto mulheres podem apresentar este transtorno alimentar. Nos últimos anos observou-se uma crescente ocorrência de casos destes transtorno em crianças e adolescentes, principalmente  naquelas que já apresentam sobrepeso e obesidade.

O desencadeamento dos episódios de compulsão normalmente ocorrem após algum descontrole emocional ou psicológico. Problemas familiares, estresse no trabalho, desentendimentos ou frustrações amorosas, são situações que levam a uma crise de compulsão alimentar. As crises contínuas podem acarretar um aumento significativo do peso corporal.

Obesidade e a depressão podem ser parceiras e/ou consequências destes repetitivos episódios de compulsão. As crises de compulsão alimentar pode associar-se á bulimia, um transtorno alimentar grave marcado por compulsão alimentar, seguido de métodos para evitar o ganho de peso, como indução do vômito, uso de diuréticos e laxantes.

A melhor maneira de controlar e tratar a compulsão alimentar é  procurar a orientação nutricional para uma reeducação alimentar, além de um acompanhamento psicológico e, se necessário, o uso de medicamentos.

Veja algumas dicas que podem ajudar a evitar uma crise de compulsão alimentar:

– Procure organizar melhor as suas refeições. Tente fazer 3 refeições principais equilibradas, intercalando entre estas, alimentos leves como frutas, iogurtes, vitaminas ou barrinhas de cereais.

– Observe a sua mastigação, tentando comer devagar para estimular a saciedade.

– Já deixe separadas as porções corretas que você deverá consumir. Inicialmente esta atitude ajuda a evitar um consumo alimentar desnecessário.

– Procure ocupar a sua cabeça com atividades que não estejam vinculadas aos alimentos: pratique um esporte, vá passear, leia um livro ou faça um artesanato.

Um peso corporal saudável e uma sensação de bem estar, serão consequências naturais do controle da compulsão alimentar.

Autora: Ana Flávia Pinheiro – Nutricionista CRN 1004.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here