O consumo de cereais, frutas e verduras diminui o risco de derrame cerebral, aponta estudo

0
226

Existem provas convincentes que uma elevada ingestão de cereais, frutas e legumes pode reduzir o risco de doença arterial coronariana (formação de placas de gordura nas artérias do coração), que é a principal causa do infarto do miocárdio (ataque cardíaco).

Um estudo realizado na Finlândia também demonstrou um efeito benéfico do consumo de cereais, frutas e verduras sobre o risco de acidente vascular cerebral (derrame cerebral).

Entre 1985 e 1988, 26.556 homens finlandeses e fumantes, com idades entre 50-69 anos e que não tinham histórico prévio de derrame cerebral, preencheram um questionário sobre os seus hábitos alimentares.

Durante um acompanhamento médio de 13,6 anos, mais de 3.000 novos casos de derrame cerebral, sendo a maioria do tipo isquêmico, foram diagnosticados.

Após o ajuste para outros fatores de risco cardiovascular, o consumo de fibra vegetal, bem como, o consumo de frutas, verduras e cereais, foi inversamente associado com o risco de derrame cerebral.

Entre os homens que situavam-se na maior faixa de ingestão destes alimentos, quando comparados com aqueles situados na menor faixa de ingestão, observou-se uma redução do risco relativo de derrame cerebral em 18% com a ingestão de  frutas, 25% para os legumes e 13% para os cereais.

O consumo de vegetais reduziu o risco relativo de hemorragia intracerebral em cerca de 38%. Estes achados sugerem um efeito benéfico do consumo de frutas, verduras e cereais sobre o risco de derrame cerebral.

Fonte: European Journal of Clinical Nutrition.

Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here