Pacientes que usam anticoagulantes pode receber uma injeção intramuscular?

0
256

Os anticoagulantes diretos, como a Apixabana (Eliquis), Dabigatrana (Pradaxa) e Rivaroxaba (Xarelto), são utilizados na prevenção da formação de coágulos no coração em pacientes portadores de uma arritmia, chamada de fibrilação atrial, bem como para prevenção e tratamento da trombose venosa e embolia pulmonar. O efeito colateral mais temido dessas medicações são os sangramentos.

Segundo o site Cardiopapers, o Dr Renato Lopes (Duke University, Estados Unidos), uma autoridade mundial sobre esse tipo de medicamento, esclarece uma dúvida comum: usuários dos anticoagulantes diretos podem receber uma injeção intramuscular?

-Sim, podemos administrar medicações intramusculares nestes pacientes sem suspender o uso do anticoagulante.

-Caso haja sangramento local, este costuma ser discreto e responder a medidas simples, como a compressão local.

-A suspensão da medicação aumenta risco de complicações isquêmicas (exemplo: formação de um coágulo no coração, que posteriormente causa um derrame cerebral).

– Nos pacientes de maior risco para sangramentos (exemplo: idoso, baixo peso, etc.), pode administrar-se a injeção o mais longe possível da tomada do anticoagulante.

Fonte: cardiopapers.com.br

“O Portal do Coração adverte: nunca inicie, substitua ou suspenda um medicamento sem orientação médica”.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here