Quais exames devem ser solicitados num check-up cardiológico?

0
991

Check-up é uma palavra de origem inglesa, incorporada em nosso vocabulário, que significa controle. O check-up, quando nos referimos à saúde, é conhecido também como exame médico periódico.

As sociedades médicas sugerem que façamos exames periódicos e que busquemos doenças em sua fase inicial, mesmo que não tenhamos queixas ou riscos aparentes de adoecer.

Apesar de acreditarmos que a medicina moderna dispõe de exames com alta tecnologia, capazes de diagnosticar a maioria das doenças, são poucos os exames utilizados para o rastreamento que são comprovadamente eficazes.

Novas orientações para detectar as doenças do coração concluíram que não seria recomendado o rastreamento de rotina em adultos com baixo risco de doenças cardíacas. Dessa forma, o eletrocardiograma, teste de esforço ou exames de imagem, como o ecocardiograma, tomografia ou ressonância não seriam recomendados de forma rotineira pelos médicos.

O motivo para essa decisão foi o fato de que muitas pessoas apresentam falsas alterações e esses resultados equivocados acabaram por confundir médicos e pacientes.

A definição da lista dos exames que serão solicitados deverá basear-se no exame clínico de cada paciente (história e exame físico). O exame de eletrocardiograma costuma ser realizado de forma rotineira em uma primeira avaliação cardiológica.Determinados exames de sangue, como a glicemia e o colesterol e suas frações, também costumam ser solicitados. Alguns elementos devem ser considerados na hora da solicitação dos demais exames para o check-up cardiológico.

Queixas apresentadas pelo paciente

Cada exame cardiológico é afeito para o diagnóstico de uma determinada doença. Exemplos: o Holter (eletrocardiografia dinâmica) poderá ser solicitado para avaliar palpitações, o teste de esforço para avaliar dor no peito e o ecocardiograma para avaliar  falta de ar (dispneia).

Achados do exame físico

A constatação de uma pressão arterial elevada poderá exigir a realização de uma monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA) para confirmar o diagnóstico de hipertensão arterial. A presença de um sopro cardíaco sugere a realização de um ecocardiograma.

Idade

Homens e mulheres, com mais de 45 e 55 anos de idade, respectivamente, que tenham algum fator de risco para doença cardíaca (como hipertensão arterial, colesterol elevado ou tabagismo) deverão realizar um teste de esforço.

Sexo

As mulheres que já entraram na menopausa passam a ter um risco cardíaco maior, necessitando um maior cuidado em termos de prevenção cardiovascular.

Histórico familiar

Ter um parente de primeiro grau do sexo masculino ou feminino que apresentou uma doença cardíaca antes dos 55 ou 65 anos, respectivamente, é considerado um fator de risco para  doença cardíaca, pois caracteriza histórico familiar de doença aterosclerótica prematura.

Ocupação profissional, lazer e atividades físicas

Indivíduos que desejam realizar atividades esportivas competitivas deverão realizar uma avaliação cardiológica pré-participação, a qual deverá incluir alguns exames, como o eletrococardiograma e teste de esforço. Certas profissões, como a de piloto de avião, exigem uma avaliação cardiológica mais rigorosa, a qual pode incluir um teste de esforço.

Hábitos alimentares

Dietas ricas em gorduras saturadas,  gorduras trans e colesterol, podem acarretar anormalidades das gorduras circulantes no sangue, aumentando o risco de doença arterial coronariana (formação de placas de gordura na parede das artérias).

Uso de álcool, drogas ilícitas e tabagismo

Tabagistas são considerados de maior risco para a doença arterial coronariana e câncer de pulmão. Muitos deles necessitarão de um teste de esforço e radiografia do tórax.

Local de residência

Existem locais do Brasil onde o “bicho barbeiro”, transmissor da doença de Chagas, pode ou podia ser encontrado no passado. Pessoas que nasceram nessas regiões poderão necessitar de uma sorologia para a pesquisa da doença de Chagas.

Histórico de doenças

Indivíduos sabidamente portadores de uma doença cardíaca necessitarão de exames cardiológicos mais frequentes e, possivelmente, de uma avaliação médica mais criteriosa e complexa. Os exames solicitados no check-up cardiológico deverão ser individualizados, ou seja, devem atender as necessidades de cada um.

A base do check-up cardiológico ainda é um bom exame clínico, seguido do eletrocardiograma. Quanto mais competente for o cardiologista, mais racional será a solicitação dos exames complementares cardiológicos. Muitas vezes, o resultado de um exame acaba levando a necessidade de realizar exames adicionais.

“A Sociedade Brasileira de Cardiologia publica periodicamente diretrizes que orientam os cardiologistas quanto a solicitação racional dos exames cardiológicos”.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here