Artigos sendo lidos neste momento !

Artigos do PC

Quais são os aparelhos utilizados para medir a pressão arterial? Qual a melhor opção?
Hipertensão Arterial

Quais são os aparelhos utilizados para medir a pressão arterial? Qual a melhor opção? 

A medida da pressão arterial  deverá ser realizada utilizando uma técnica correta e aparelho adequado. Dispomos de três tipos distintos de aparelhos para medir a pressão arterial: aneroides (aqueles com uma espécie de relógio redondo com um ponteiro no meio, que indica o valor da pressão arterial), coluna de mercúrio (o mercúrio desloca-se sob uma coluna com números, que correspondem aos valores da pressão arterial) e os eletrônicos semiautomáticos (possuem sistema de acionamento digital, com a medida da pressão arterial expressa em números num visor). Nesse último modelo, o manguito (bolsa de borracha que infla) poderá ser colocado no braço ou punho, enquanto que os dois primeiros apenas no braço.

Como veremos abaixo, para realizar a medida da pressão arterial em casa ou trabalho (automedida da pressão arterial), os aparelhos mais indicados são os eletrônicos semiautomáticos. A automedida da pressão arterial feita de acordo com alguns requisitos, utilizando aparelho adequado, é útil na suspeita diagnóstica e acompanhamento dos pacientes hipertensos, já que as medidas realizadas em ambiente médico podem apresentar várias limitações.

Vantagens e desvantagens dos diversos aparelhos para a medida da pressão arterial

– Aparelhos aneroides:

Exigem treinamento para a medida da pressão arterial. É necessário utilizar um método  chamado de palpatório-auscultatório, o qual utiliza um estetoscópio (aparelho para ausculta cardíaca que é colocado sob a artéria) para estabelecer os valores da pressão arterial. A pressão arterial máxima (sistólica) corresponde ao primeiro som ouvido por meio do estetoscópio, colocado sob a artéria do braço (braquial). A pressão arterial mínima (diastólica) corresponde ao momento em que há o total desaparecimento destes sons. Estes fenômenos sonoros são sempre correlacionados com a pressão arterial que é obtida nestes momentos,  indicada pelo ponteiro do aparelho. A descalibração destes aparelhos não é aparente, ou seja, é sempre necessário que ele seja calibrado no mínimo anualmente. Essa técnica de medida da pressão arterial exige um treinamento adequado, pois é sujeita a muitos erros.

– Aparelhos de coluna de mercúrio:

Estes aparelhos também exigem um treinamento para a medida da pressão arterial. Utilizam, como os aneroides, o método chamado de palpatório-auscultatório. Os fenômenos sonoros (aparecimento e desaparecimento dos sons) são correlacionados com valores da pressão arterial obtidos nestes momentos, através da visualização dos números dispostos na coluna de mercúrio. Este método de medida da pressão arterial também apresenta dificuldades técnicas, que podem acarretar erros nas medidas.

A descalibração deste tipo de aparelho é aparente, ou seja, basta que antes da utilização do aparelho observe-se a localização da coluna de mercúrio (esta deverá estar posicionada sob o número zero, caso contrário, o aparelho estará descalibrado). Outro aspecto deste tipo de aparelho é a possibilidade de poluição ambiental pelo mercúrio após o seu descarte.

– Aparelhos eletrônicos semiautomáticos:

São os ideais para a utilização do público em geral, pois não utilizam o método palpatório-auscultatório, fato que facilita o ato da medida da pressão arterial,  e diminui a possibilidade de erros durante esta medida. Os aparelhos semiautomáticos, infelizmente, apresentam uma grande limitação: a confiabilidade de muitos modelos.

A maioria destes equipamentos não são validados por entidades especializadas, logo, não podemos afirmar que os valores obtidos da pressão sejam realmente confiáveis. Estes aparelhos poderão ser colocados no braço (sob a artéria braquial, sendo mais confiável ) ou punho (sob a artéria radial, sendo menos confiável).

Uma limitação desses aparelhos é a presença de arritmias cardíacas, como a fibrilação atrial e extrassístoles frequentes, pois essas arritmias cardíacas tornam o pulso irregular, dificultando a realização das medidas pelo aparelho.

A importância da utilização de um manguito adequado (bolsa de borracha) para a realizar a medida da pressão arterial:

Seja qual for o aparelho eletrônico semiautomático empregado, o manguito (bolsa de borracha colocada sob o braço por ocasião da medida da pressão arterial) deverá ser adequado à circunferência do braço de cada paciente. Esta circunferência deve ser medida com o auxílio de uma fita métrica. Se esta for de 35 cm ou mais ou menor que 26 cm, será necessário a utilização de um manguito adulto grande ou pequeno, respectivamente. A utilização de um manguito padrão em braços muito finos subestima a pressão arterial (são obtidos valores inferiores ao correto) e a utilização de um manguito padrão em braços muito grossos superestima a pressão arterial (são obtidos valores superiores ao correto).

O que são aparelhos eletrônicos semiautomáticos validados?

Existem duas entidades, a Sociedade Britânica de Hipertensão (SBH) e a Associação Americana para Avanço dos Instrumentos Médicos (AAAIM) que são especializadas em testar aparelhos para a medida da pressão arterial. Clique aqui para acessar o site que relaciona os aparelhos validados. Infelizmente, a maioria dos aparelhos utilizados no Brasil não são validados por essas entidades, no entanto, eles devem ter pelo menos o selo de qualidade do INMETRO. 

” O PORTAL DO CORAÇÃO ALERTA: CASO A CIRCUNFERÊNCIA DE SEU BRAÇO (MEDIDA COM FITA MÉTRICA) SEJA INFERIOR A 27 CM OU MAIOR QUE 34 CM, SUGERIMOS A COMPRA DE UM MANGUITO (BOLSA DE BORRACHA) DO TIPO ADULTO PEQUENO OU ADULTO GRANDE “.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios estão marcos com *