Succinato de Metoprolol ( Selozok )

0
1907

Princípio Ativo Metoprolol Medicamentos genéricos Metoprolol (Biosintética) Padrão para texto de Bula Selozok (Astra Zeneca)

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO ASTRAZENECA DO BRASIL LTDA. SELOZOK ® succinato de metoprolol

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES:

USO ADULTO

Via oral.

Comprimidos de liberação controlada de 25 mg, 50 mg ou 100 mg. Embalagens com 20 comprimidos.

COMPOSIÇÃO :

Cada comprimido contém:                                              25 mg               50 mg               100 mg

succinato de metoprolol ………………………… 23,75 mg   ou     47,5 mg    ou      95 mg

(equivale a tartarato de metoprolol 25 mg, 50 mg ou 100 mg, respectivamente)

Excipientes q.s.p. ……………………………. 1 comprimido

Excipientes: dióxido de silício, etilcelulose, celulose microcristalina, hiprolose, hipromelose, estearil fumarato de sódio, macrogol, dióxido de titânio e parafina .

INFORMAÇÕES AO PACIENTE:

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

SELOZOK pertence a uma classe de medicações chamadas betabloqueadores e age reduzindo o esforço do coração.

SELOZOK é um comprimido de liberação controlada que libera o medicamento por um tempo controlado, assegurando um efeito por mais de 24 horas.

POR QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO?

SELOZOK está indicado para:

–    Pressão alta – redução da pressão arterial, aumento da sobrevida e redução da hospitalização.

–    Alterações do ritmo do coração.

–    Angina de peito.

–    Tratamento de manutenção após infarto do miocárdio.

–    Alterações funcionais do coração com palpitações.

–    Profilaxia da enxaqueca .

–    Adjuvante na terapia da insuficiência cardíaca crônica sintomática, leve a grave (para aumentar a sobrevida e reduzir a hospitalização).

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

CONTRA-INDICAÇÕES Você não deve utilizar SELOZOK nas seguintes situações:

–     Alergia ao metoprolol , a qualquer um dos componentes da fórmula ou a outros betabloqueadores.

–     Alguns problemas de saúde relacionados ao coração, à circulação de sangue e aos pulmões.

ADVERTÊNCIAS SELOZOK deve ser utilizado com cuidado nas seguintes situações:

–    Em pacientes com problemas pulmonares, respiratórios, cardíacos e diabéticos.

–    Em pacientes com pressão alta e com angina que têm insuficiência cardíaca congestiva controlada por digitálicos e diuréticos.

–    Em pacientes portadores de feocromocitoma , com problemas hepáticos e de tireóide.

Não deve ser feita a interrupção abrupta do tratamento com SELOZOK. Quando a interrupção for necessária deve ser feita de forma gradual, se possível, por um período de no mínimo 2 semanas, em que a dose é reduzida pela metade, a cada redução, até a etapa final em que a dose de 25 mg é reduzida à metade. A dose final deve ser administrada, no mínimo, por 4 dias antes da descontinuação.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

A experiência clínica em crianças é limitada. Deverá ser utilizado nesta faixa etária somente a critério médico.

Informe ao médico o aparecimento de reações indesejáveis. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

PRECAUÇÕES Verifique a sua reação ao SELOZOK antes de dirigir veículos e operar máquinas, porque, ocasionalmente, podem ocorrer tontura e cansaço.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS SELOZOK deve ser utilizado com cuidado nas seguintes situações:

– Em pacientes que estão tomando os seguintes medicamentos: anestésicos inalatórios, bloqueadores ganglionares simpáticos, inibidores da MAO (monoaminoxidase), outros betabloqueadores (inclusive colírios), clonidina , antagonistas do cálcio ( verapamil e diltiazem ), antiarrítmicos ( quinidina e amiodarona ), substâncias indutoras e inibidoras enzimáticas, rifampicina , cimetidina , álcool, hidralazina , inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRSs – paroxetina , fluoxetina e sertralina ), indometacina outros inibidores da prostaglandina sintetase, epinefrina , medicamentos para diabetes, lidocaína e drogas depletoras das catecolaminas ( reserpina ), anti-depressivos, anti-histamínicos, anti-psicóticos, antagonistas dos receptores de histamina 2, inibidores da COX 2 e digitálicos glicosídicos.

O álcool, quando utilizado com SELOZOK, pode aumentar os níveis de metoprolol no sangue e assim, aumentar os efeitos do medicamento.

Se você estiver tomando clonidina e metoprolol ao mesmo tempo, você não deve parar de tomar a clonidina ou SELOZOK sem consultar o seu médico.

Se você estiver tomando medicamentos para diabetes por via oral, seu médico pode precisar ajustar a dose.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

ASPECTO FÍSICO SELOZOK é apresentado da seguinte maneira:

–    SELOZOK 25 mg: comprimidos ovais, sulcados e de cor branca ou quase branca.

–   SELOZOK 50 mg: comprimidos redondos, sulcados e de cor branca a quase branca.                                                               

–      SELOZOK 100 mg: comprimidos redondos, sulcados e de cor branca.

CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS Ver Aspecto físico.

DOSAGEM A dose recomendada de SELOZOK é de 1 comprimido ao dia (dose única diária) por via oral, com líquido, podendo ser ingerido com as refeições ou com o estômago vazio, de preferência no mesmo horário todos os dias. 

Este medicamento não pode ser mastigado ou esmagado.

– Hipertensão:

A dosagem recomendada para pacientes com hipertensão leve à moderada é 50 mg de SELOZOK uma vez ao dia. Em pacientes que não respondem a 50 mg, a dose pode ser aumentada para 100 a 200 mg uma vez ao dia ou combinada com outros agentes anti-hipertensivos.

– Angina pectoris:

A dosagem recomendada é 100 – 200 mg de SELOZOK uma vez ao dia. Se necessário, SELOZOK pode ser combinado com outros agentes antianginosos.

– Insuficiência cardíaca crônica:

A dose de SELOZOK deve ser ajustada individualmente em pacientes com insuficiência cardíaca crônica estabilizados com outro tratamento de insuficiência cardíaca. Uma dose inicial recomendada durante as duas primeiras semanas é um comprimido de 25 mg uma vez ao dia. Em pacientes mais graves recomenda-se que comecem com meio comprimido de 25 mg uma vez ao dia, na primeira semana. Recomenda-se que a dose seja dobrada a cada 2 semanas, até uma dose máxima de 200 mg de metoprolol uma vez ao dia (ou até a dose máxima tolerada). Durante o tratamento à longo prazo, o objetivo deve ser atingir a dose de 200 mg de metoprolol uma vez ao dia (ou a dose máxima tolerada).

– Arritmias cardíacas:

A dosagem recomendada é de 100 – 200 mg de SELOZOK uma vez ao dia.

– Tratamento de manutenção após infarto do miocárdio:

Foi demonstrado que o tratamento à longo prazo com o metoprolol em doses de 200 mg, administrados uma vez ao dia, reduz o risco de morte (incluindo morte súbita) e reduz o risco de reinfarto (também em pacientes com diabetes mellitus ).

– Alterações cardíacas funcionais com palpitações:

A dosagem recomendada é 100 mg uma vez ao dia. Se necessário, a dose pode ser aumentada para 200 mg.

– Profilaxia da enxaqueca:

A dosagem recomendada é 100 – 200 mg uma vez ao dia.

COMO USAR SELOZOK deve ser utilizado continuamente, a interrupção do tratamento deve ser feita gradualmente, conforme orientação do seu médico.

Se você esquecer de tomar o comprimido de SELOZOK,deve-se tomá-lo assim que lembrar, contanto que seja pelo menos 12 horas antes da próxima dose. Se for menos de 12 horas, deve-se tomar somente metade da dose prescrita. As próximas doses deverão ser tomadas no horário habitual. 

SELOZOK deve ser administrado com dose reduzida para pacientes com problemas graves no fígado.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?

Podem ocorrer as seguintes reações adversas:

–    Muito comuns: cansaço e fraqueza.

–    Comuns: batimentos lentos do coração, alterações posturais na pressão (muito raramente com desmaio), mãos e pés frios, alterações vasculares nas mãos e pés que podem ficar roxos e dolorosos, palpitações, vertigem, dor de cabeça, enjôo, dor abdominal, diarréia, prisão de ventre e dificuldades respiratórias ao esforço.

–     Incomuns: piora dos sintomas de insuficiência cardíaca, choque cardiogênico em pacientes com infarto agudo do miocárdio, bloqueio cardíaco de primeiro grau, edema , dor no peito, pressão baixa, formigamento, cãibras musculares, vômitos, ganho de peso, depressão, dificuldade de concentração,sonolência ou insônia, pesadelos, chiado no peito, erupção cutânea e aumento do suor.

–     Raras: batimentos irregulares do coração, boca seca, alterações de testes da função hepática, nervosismo, ansiedade, impotência/disfunção sexual, rinite , distúrbios da visão, irritação e/ou ressecamento dos olhos, conjuntivite e perda de cabelo.

–     Muito raras: gangrena (em pacientes com alterações de circulação periféricas graves pré-existentes), diminuição do número de plaquetas no sangue com ou sem aparecimento de hematomas, diminuição do número de um tipo de glóbulos brancos granulócitos no sangue, hepatite , dor nas articulações, amnésia/comprometimento da memória, confusão, alucinações, zumbido, distúrbios do paladar, sensibilidade à luz e piora da psoríase.

Atenção: este é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comercialização, efeitos indesejáveis e não conhecidos podem ocorrer. Neste caso, informe seu médico.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA GRANDE QUANTIDADE DESTE MEDICAMENTO DE UMA SÓ VEZ?

Tratamento: em caso de ingestão de uma quantidade de medicamento maior do que a prescrita pelo seu médico, você deve contatar imediatamente o médico.

Sintomas: pressão muito baixa, batimentos lentos do coração, batimentos irregulares do coração, insuficiência cardíaca, choque de origem cardíaco, parada cardíaca, chiado no peito, alteração da consciência/coma, enjôo, vômitos e extremidades azuladas.

As primeiras manifestações de superdosagem podem ser observadas em 20 minutos a 2 horas após a ingestão da droga.

ONDE E COMO DEVO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

SELOZOK deve ser mantido em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC).

Todo medicamento deve ser mantido em sua embalagem original até o momento do uso.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here