Tabagismo e arritmias cardíacas

0
90

A freqüência cardíaca não responde apenas à ação dos exercícios físicos  e ao estado de repouso , mas também  , a várias outras situações . A influência de  medicamentos , drogas ( como a nicotina ) , substâncias ( como o  álcool e os derivados do tabaco ) , situações fisiológicas ( como por exemplo, a  ansiedade e a excitação sexual  ) e várias doenças ( cardíacas ou não ), também podem alterar a freqüência e o ritmo do coração.

Apenas quando a freqüência cardíaca é inadequadamente elevada ( taquiarritmia ) ou baixa ( bradiarritmia ) ou ainda , quando os impulsos elétricos são originados ou transmitidos por vias anormais ( alterações do ritmo elétrico ) , é que consideramos a presença de uma arritmia cardíaca .

Como o fumo causa uma arritmia cardíaca?

Existem vários mecanismos que visam explicar o mecanismos que ligam o tabagismo e as alterações do ritmo cardíaco. A nicotina leva a liberação de substâncias como a a adrenalina e a noradrenalina , que estimulam o coração , elevando o batimento cardíaco ( taquicardia sinusal ).

Pesquisadores norte-americanos , infundiram quantidades variáveis de nicotina na veia de cães . Tal fato desencadeou o aparecimento de várias arritmias cardíacas como : flutter atrial , fibrilação atrial , extrassístoles , bloqueios atrioventriculares , taquicardia ventricular , entre outras.

Alterações estruturais , ocasionadas pelos derivados do tabaco , como a fibrose atrial , também podem explicar o surgimento de certas arritmias cardíacas. A cessação do tabagismo , é uma medida fundamental no tratamento das diversas formas de arritmias que afetam o coração.

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here