Artigos sendo lidos neste momento !

Artigos do PC

Dieta para hiperuricemia (ácido úrico elevado no sangue)
Destaques, Nutrição

Dieta para hiperuricemia (ácido úrico elevado no sangue) 

O ácido úrico é um elemento do sangue  proveniente do metabolismo de substâncias chamadas  purinas. A maioria do ácido úrico do sangue (70%) origina-se do próprio organismo (fonte endógena), sendo que a minoria (30%) é fruto da ingestão alimentar (fonte exógena). A maior parte do ácido úrico é eliminado pelos rins.
A hiperuricemia, ou seja,  a elevação do ácido úrico no sangue, pode levar ao aparecimento de crises de gota, uma artrite aguda e dolorosa causada pela deposição de cristais de ácido úrico nas articulações, como o dedão do pé (chamada de “podagra”), joelhos e tornozelos. Outra consequência é a litíase renal (crises de pedra nos rins).
Valores de normalidade
O exame exige jejum de até 8 horas.
-Mulheres: 1,5 – 6 mg/dl (até 7 mg/dl nas mulheres em pós-menopausa).
-Mulheres: 2,5 – 7 mg/dl.
Causas de elevação do ácido úrico
Medicamentos (diuréticos, ácido acetilsalicílico ou AAS, betabloqueadores, paracetamol, diltiazem, entre outros), ingestão excessiva de purinas, alcoolismo, hipotireoidismo (redução da função da tireoide), insuficiência renal (falência dos rins), tumores, leucemia aguda, etc.
Dieta para hiperuricemia
-Alimentos que devem ser evitados ou ingeridos ocasionalmente:
Miúdos em geral (fígado, coração e moela), alguns alimentos do mar (como sardinha, anchova, mexilhão, camarão, ostra e lula), algumas aves (como peru, frango e galeto), carne de porco, cordeiro, embutidos, caldo de carne e molhos prontos, feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, trigo, frutas e oleaginosas (nozes, castanha, amêndoas ou amendoim), presunto, banha, extrato de tomate, chocolate, pão de centeio, alho poro, aspargos, brócolis, cogumelo, espinafre e todos os grãos e sementes (retirar todas as sementes).
Estudos sugerem que o impacto no consumo de purinas provenientes de alimentos de origem vegetal, especialmente quanto ao risco de gota, seja diferente do efeito exercido no organismo pelas purinas encontradas em alimentos de origem animal.
Recomendações
Utilizar preparações com carnes cozidas, desprezando a água do cozimento. Carnes assadas não devem ser torradas.  Não utilize preparações e alimentos ricos em gorduras. Não ingerir bebidas alcoólicas em excesso. Ingerir de 2 a 3 litros de água por dia.
Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios estão marcos com *