Estudo aponta maior risco de morte após um ataque cardíaco em mulheres jovens

0
343

O infarto do miocárdio ou infarto agudo do miocárdio, popularmente conhecido como ataque cardíaco, é uma emergência médica na qual parte do fluxo sanguíneo do coração sofre uma interrupção súbita e intensa, geralmente causada por um coágulo (trombo), produzindo a morte das células do músculo cardíaco (necrose miocárdica).

O pico de ocorrência do primeiro infarto do miocárdio costuma ser aos 55 anos de idade nos homens e aos 63 anos de idade nas mulheres.

Um estudo europeu demonstrou que mulheres com menos de 60 anos de idade têm quase o dobro do risco de morrer dentro de 30 dias após uma internação por infarto do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST, quando comparadas aos homens da mesma idade.

O infarto do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST, um achado do eletrocardiograma, geralmente é causado por uma obstrução total de uma artéria do coração (coronária), devido à formação de um coágulo (trombo), a partir de uma placa de gordura (ateroma).

Pesquisadores da Universidade de Bolonha avaliaram informações de 2.657 mulheres (idade média de 66,1 anos) e 6.177 homens (idade média de 59,9 anos) tratados por infarto do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST em 41 hospitais de 12 países (Bósnia e Herzegovina, Croácia, Itália, Kosovo, Lituânia, Macedônia, Hungria, Moldávia, Montenegro, Romênia, Federação Russa e Sérvia).

A mortalidade por infarto do miocárdio em 30 dias após a internação hospitalar foi maior para as mulheres do que para os homens (11,6% versus 6,0%). O risco de mortalidade não foi significativamente diferente entre os sexos na faixa etária de 60 a 74 anos ou em pacientes com 75 anos ou mais.

Os autores não sabem qual é a explicação definitiva para esse achado. Eles acreditam que as mulheres, especialmente as mais jovens, têm maior probabilidade de ter vasoespasmo (contração anormal das artérias do coração) e dissecção coronária espontânea (ruptura da parede da artéria coronária) como mecanismos que contribuem para o infarto do miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST.

Estas condições são tratadas de forma diferente, assim, os medicamentos administrados para tratar uma placa de ateroma complicada com um trombo, como causa desse tipo de infarto do miocárdio, poderiam não funcionar tão bem nessas mulheres. Esse fato poderia justificar em parte a maior mortalidade dessas mulheres dentro de 30 dias após a internação.

Fonte: JAMA Internal Medicine.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here