Arroz e feijão previnem câncer

0
79

Trocar o tradicional prato de arroz com feijão por refeições rápidas ou lanches de fast food não é uma boa idéia. É o que mostra um estudo conduzido pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Pesquisadores chegaram a conclusão que comer arroz e feijão regularmente pode reduzir o risco de câncer de boca, de faringe e de laringe.

De acordo com a análise dos estudiosos no assunto, o hábito tão saudável e comum entre os brasileiros é capaz de combater e até mesmo prevenir o aparecimento de tumores malignos nessas regiões. A neoplasia maligna na boca, na laringe e na faringe equivale a 3% de todos os tipos de câncer no Brasil. Está entre os 10 tipos mais comuns de câncer tanto em homens quanto em mulheres. No mundo, esse tipo de tumor maligno é o quinto mais freqüente e o sétimo que mais causa morte.

O estudo conduzido pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo teve também a participação de pesquisadores do Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, do Hospital Heliópolis e da Universidade Federal de São Paulo. Ele foi publicado na última edição da revista Cadernos de Saúde Pública.

Os pesquisadores investigaram as associações entre esses tipos de câncer e os hábitos alimentares de 835 moradores da cidade de São Paulo. Os moradores de todas as classes sociais tinham mais de 45 anos de idade. Do total de pesquisados no estudo, 366 eram pacientes que tiveram câncer de boca, de laringe ou de faringe. Outros 469 não apresentaram a doença. O trabalho mostrou que o risco de ter esses tipos de câncer era menor nas pessoas que consumiam arroz e feijão freqüentemente. A combinação, inclusive, se mostrou mais eficiente no combate ao câncer de boca, de laringe e de faringe do que o consumo de frutas e legumes, segundo o estudo.

O resultado é interessante para a população, mas também preocupante para quem dispensa essa refeição diária. Atualmente, cada vez mais, as pessoas têm trocado o hábito de comer arroz com feijão, ricos em nutrientes e pobres em gorduras, por refeições rápidas, ricas em gordura e pobres em nutrientes. Tudo isso por causa das particularidades que a vida contemporânea impõe.

O resultado dessa quase inevitável troca, que pode ser um obstáculo para se diminuir o risco de câncer de boca, de laringe e de faringe, é que as pessoas estão obesas e com mais problemas de coração e de vasos sanguíneos. Esses problemas são as principais causas de morte no mundo atualmente. O número de pessoas nessas condições também aumenta significativamente a cada ano.

O arroz e o feijão são ricas fontes de carboidratos e, em conjunto, têm quase todos os aminoácidos que o corpo humano precisa, além de serem fontes de amido, vitaminas, minerais e do complexo B. Os alimentos ricos em gorduras são, geralmente, acumulados pelo corpo humano e assim causam o excesso de peso. Por isso, é bom pesar na balança o que se quer para o futuro até mesmo na hora de escolher uma simples refeição.

Apesar dos benefícios encontrados na combinação dos grãos, é preciso fazer uma ressalva. Somente comer arroz com feijão e não ter outros cuidados de saúde importantes não adianta muito. Nesse mesmo trabalho, os autores também constaram que o cigarro e o álcool têm íntima relação com o câncer de boca, de laringe e de faringe. Esse resultado já era esperado pelos pesquisadores que realizaram o estudo. Porém, mesmo entre os fumantes e aqueles que ingeriam bebidas alcoólicas freqüentemente, mas consumiam arroz e feijão rotineiramente, a incidência dessa doença foi menor, de acordo com a pesquisa.

Os autores, no entanto, fizeram questão de alertar que esses dados podem ser específicos apenas para a população pesquisada. Alguns trabalhos, realizados principalmente no exterior, mostraram resultados ligeiramente diferentes. Apesar da ressalva, o estudo mostrou a importância do arroz e do feijão na mesa dos brasileiros.

Fonte: www.gazetadigital.com.br

www.portaldocoracao.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here