Ecodoppler ou ultrassom vascular (venoso e arterial)

0
1827

O ecodoppler vascular é um exame que utiliza ondas de ultrassom, permitindo avaliar o fluxo de sangue e a estrutura dos vasos sanguíneos (veias e artérias), por isso, também é chamado de ultrassom vascular.

Orientações antes do exame 

A ecodoppler vascular não exige jejum ou outro cuidado especial para a sua realização.

Indicações

– O ecodoppler arterial, ou seja, realizado nas artérias, é indicado para diagnosticar e quantificar o processo de aterosclerose (formação de placas de gordura ou ateromas na parede das artérias, causando obstrução das mesmas).

As principais manifestações da aterosclerose nas quais o ecodoppler vascular é utilizado, são: doença vascular cerebral (ecodoppler de carótidas e artérias vertebrais), doenças da aorta e doença arterial periférica  (ecodoppler da aorta, artérias renais, ilíacas, mesentéricas e dos membros inferiores).

A presença de placas de ateroma nas artérias sugere ao médico que o paciente avaliado é candidato a usar uma estatina (medicamento redutor de colesterol, como a Rosuvastatina, por exemplo), além disso, ajuda na determinação do nível ideal do LDL-colesterol (“colesterol ruim”) desse paciente.

O ecodoppler de carótidas é também utilizado para avaliar se há um espessamento do revestimento  interno destas artérias (espessura médio-intimal). O aumento da espessura médio-intimal é uma evidência inicial de aterosclerose. Pacientes com espessamento médio-intimal são considerados de maior risco para o derrame cerebral.

Além da aterosclerose  e as suas complicações, como a trombose, o ecodoppler vascular arterial também é indicado para diagnosticar outras doenças, como as embolias (deslocamento coágulos ou vegetações que se desprendem do coração e obstruem as artérias), os aneurismas (dilatações anormais das artérias) e as malformações congênitas.

– O ecodoppler do sistema venoso dos membros inferiores, realizados nas veias das pernas (uma ou ambas), é indicado para o diagnóstico de trombose venosa profunda (formação de coágulos nas veias profundas, os quais que podem  se deslocar em direção à circulação dos pulmões, levando ao tromboembolismo pulmonar).

O ecodoppler venoso ainda permite avaliar as veias profundas, superficiais e perfurantes (estas últimas ligam as veias superficiais com as profundas), avaliando melhor os quadros de insuficiência venosa (varizes dos membros inferiores), os quais podem causar edema (inchaço), dor ou desconforto nas pernas.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here