Síndrome metabólica

0
236

A síndrome metabólica  é um transtorno complexo, caracterizado por um agrupamento  de fatores de risco cardiovasculares relacionados com resistência a ação da insulina (hormônio quem permite a entrada do açúcar na célula) e obesidade central (acúmulo de gordura na parte superior do corpo e no interior da cavidade abdominal, avaliada através da medida da circunferência abdominal).

A síndrome metabólica é uma doença típica do homem moderno que ingere mais calorias do que necessita e, faz pouca atividade física.

É importante assinalar a associação da síndrome metabólica com doença cardiovascular, aumentando o risco de morte por doença cardiovascular em 2 a 3 vezes.

Diagnóstico

Para o diagnóstico da  síndrome metabólica o paciente deve ter três ou mais dos seguintes critérios diagnósticos:

– Obesidade abdominal (visceral), medida ao nível médio do abdômen: cintura maior que 94 cm em homens e maior que 80 cm em mulheres.

– Hipertrigliceridemia (triglicerídeos elevados) : maior que 150 mg/dL

– HDL-colesterol: menor que 40 mg/dL em homens e menor que 50 mg/dL em mulheres.

– Pressão arterial: maior que 130/85 mmHg.

– Glicemia de jejum: maior que 99 mg/dL (podendo chegar até um nível de diabete melito).

Outros achados clínicos e laboratoriais tem sido associados à síndrome metabólica: síndrome de ovário policístico, acanthosis nigrican, doença hepática gordurosa não causada pelo álcool (esteatose hepática ou “fígado gorduroso”), microalbuminúria (perda de proteínas na urina), estados pró-trombóticos que predispõem a formação de trombos e coágulos), estados pró-inflamatórios (que predispõem a  inflamação) e de disfunção endotelial (alteração das funções do revestimento interno dos vasos, fato que predispõe a formação de placas de gordura nas artérias).

Tratamento:

A síndrome metabólica  deverá ser tratada com mudanças de hábitos alimentares, atividade física e, principalmente, perda de peso. A eliminação de 10% do peso diminui em 30% a concentração de gordura no interior do abdômen (obesidade visceral).

Medicamentos para ajudar a perda de peso, controlar a pressão arterial, normalizar as alterações dos níveis de gordura e açúcar no sangue, também poderão ser necessários.

Eventualmente os portadores de síndrome com obesidade significativa (índice de massa corporal ou IMC = peso/altura X altura maior que 40 ou maior que 30 com complicações decorrentes da obesidade, principalmente o diabete melito) poderão ser candidatos a cirurgia bariátrica.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here