Amamentação exige cuidados maternos que iniciam na gestação, diz nutricionista

0
113

O preparo do corpo para a amamentação já inicia na gravidez. É importante que na rotina das consultas do pré-natal exista um acompanhamento detalhado das mamas.Examinar as condições de cada mamilo facilita a correção em casos de mamilo invertido, alteração típica do mamilo que pode dificultar ou até não permitir a amamentação. Iniciar técnicas de correção com alguns exercícios, como puxá-lo varias vezes ao dia e fazer movimentos rotatórios, são atitudes que muitas vezes são suficientes para resolver o problema.

Para prevenir fissuras e rachaduras e indicado, ainda na gestação expor os mamilos ao sol durante 15 a 20 minutos, antes das 10 horas a após as 16 horas. Outra recomendação é friccioná-los com uma toalha ou bucha vegetal, após o banho diário. Essas atitudes simples deixam a pele do mamilo mais resistente e previnem problemas nos primeiros dias de amamentação.

A mãe quando está tranqüila, facilita a chegada do leite. Por isso a importância de que, principalmente no primeiro parto, a mãe receba todas as orientações necessárias de como amamentar corretamente. Isso a deixa mais segura e com mais disposição para amamentar o seu filho.

Após o nascimento do bebê, é preciso esperar a “descida” do leite, o que ocorre normalmente no primeiro dia após o parto. Esse processo depende de diversos fatores hormonais e ocorre mais rapidamente quando o bebê é colocado para mamar logo depois que nasce, mesmo que não haja leite e ele encontre dificuldade para sugar.É importante que a criança não receba nenhum tipo de alimento antes da primeira mamada.

O estimulo da sucção do bebê favorece a ação da prolactina, hormônio que atua na glândula mamária agindo nas células produtoras de leite, acelerando a sua produção.Outro hormônio fundamental para o aleitamento é a ocitocina, que assim como a prolactina,  é sintetizada pelo cérebro e, pela corrente sanguínea vai até a glândula mamária.As células produtoras de leite contraem-se e o leite armazenado é liberado.

Além da sucção do leite e das técnicas corretas do aleitamento, as sínteses destes hormônios importantes para esta etapa estão relacionadas com o estado emocional da mãe. A ansiedade, o medo, o estresse inibem a ocitocina, por isso em alguns casos, com a orientação médica, pode ser necessário utilizar nos primeiros dias após o parto, este hormônio em forma de spray, para facilitar a liberação do leite e deixar a mãe mais tranqüila.

Dra.Ana Flávia Pinheiro – Nutricionista – CRN 1004

www.portaldocoracao.com.br  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here