Balão intra-aórtico

0
122

O balão intra-aórtico  é um dispositivo utilizado para aumentar o fluxo de sangue que chega até as  artérias do coração  (artérias coronárias), melhorando a  sua irrigação e o seu desempenho , já que este orgão , desempenha a função de uma bomba propulsora de sangue. Um cateter , que possui um balão em sua extremidade , é introduzido até a principal artéria do organismo , a artéria aorta (por isso  recebe o nome de balão intra-aórtico).

Funcionamento:

O balão intra-aórtico  funciona por contrapulsação, ou seja, ele insufla apenas quando o coração relaxa . Desta forma , há um aumento do fluxo de sangue para as artérias coronárias . O balão intra-aórtico  desinsufla , quando o coração contrai e , desta forma , aumenta o fluxo do sangue para fora do coração. Seu funcionamento é controlado por um computador , acoplado ao monitor cardíaco do paciente , permitindo uma sincronia entre o balão e as fases de contração (sístole) e de relaxamento (diástole), do coração.

Instalação:

O procedimento de instalação do balão intra-aórtico  é simples , sendo realizado , em geral , apenas com uma anestesia local (o paciente permanece consciente durante toda a intervenção).Em situações específicas , de acordo com a gravidade do quadro do paciente, poderá ser necessário o uso de uma anestesia geral. O balão é introduzido por uma artéria calibrosa , a artéria femoral , localizada na região  da virilha .

Após a anestesia , um cateter contendo um balão em sua extremidade é introduzido na artéria femoral e posicionado na artéria aorta. Este cateter é então conectado a um módulo externo, responsável pela insuflação do balão, sincronizada com o ciclo cardíaco (contração e relaxamento do coração).O posicionamento do cateter na aorta e as suas insuflações, não causam dor ou desconforto.  

Indicações:

O balão intra-aórtico, costuma ser indicado após um quadro de infarto do miocárdio, quando o paciente desenvolve uma complicação grave , chamada de choque cardiogênico (falência cardíaca , acarretando queda significativa da pressão arterial e da irrigação sangüínea para os tecidos do organismo ).

Em outras situações de risco para o choque cardiogênico (durante uma angioplastia coronariana ou uma cirurgia cardíaca), o balão intra-aórtico também poderá ser instalado preventivamente. Em pacientes com angina instável grave e que não respondem aos tratamentos convencionais , o balão também está indicado.

Contra-indicações:

As principais contra-indicações ao uso do balão intra-aórtico são: a insuficiência  da válvula aórtica (o balão piora esse defeito da válvula), dissecção da artéria aorta ,  doença vascular periférica severa (que dificulta a introdução do balão e aumenta os risco de isquemia da perna aonde o balão foi introduzido ) e , em pacientes com lesão cerebral irreversível (o balão em nada irá contribuir para a evolução desses pacientes com dano cerebral)

Riscos:

Por se tratar de um procedimento invasivo, a instalação do balão intra-aórtico acarreta alguns riscos que , geralmente , são justificados pela gravidade do quadro que leva a indicação do seu implante  . Os riscos de complicações graves (acidente vascular cerebral ou derrame cerebral , lesão vascular grave e morte ) , são relativamente baixos, mas dependem da gravidade de cada  paciente.

A presença de doença arterial obstrutiva periférica (obstruções nas artérias das pernas), aumenta os riscos de complicações vasculares locais ( sangramentos e hematomas) e de isquemia (má circulação) da perna , por onde foi introduzido o balão . Devemos ressaltar, entretanto, que esse procedimento deverá ser realizado por uma equipe médica capacitada para atender qualquer tipo de complicação que possa vir a ocorrer.

Cuidados:

Enquanto o paciente permanecer com o balão intra-aórtico, o repouso no leito será obrigatório, assim como , a permanência do paciente na unidade de terapia intensiva. O tempo de uso do balão , dependerá da gravidade e da evolução do quadro (em geral 24 até 72 horas). Quando não for mais necessário, o balão será retirado, fazendo-se apenas compressão no local da punção.

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here