Hipertensão arterial: a dieta DASH é recomendada para reduzir a pressão arterial

0
310

A dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension) surgiu nos Estados Unidos para o tratamento de pacientes portadores de hipertensão arterial.

Esta dieta inclui o consumo de grãos e cereais integrais, frutas, legumes, verduras, leites e derivados desnatados, carnes magras, leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico), nozes, castanhas, óleos vegetais (milho, girassol, canola , soja, azeite de oliva), margarinas vegetais cremosas ou light. Os doces deverão ser consumidos com moderação e, de preferência, os de baixo valor calórico.

O padrão alimentar proporcionado pela dieta DASH é efetivo no tratamento da hipertensão arterial, podendo reduzir os níveis pressóricos sistólicos (pressão arterial máxima) e diastólicos (pressão arterial mínima) em 6,7/3,5 mmHg, respectivamente. Esse efeito é independente do conteúdo de sódio (sal) desta dieta. A dieta DASH é basicamente rica em potássio, micronutriente que efetivamente auxilia na redução da pressão arterial.

Recomenda-se, em linhas gerais, que a dieta para hipertensos seja pobre em sódio, mas rica em potássio, cálcio e magnésio.

A dieta habitual do brasileiro contém de 10 a 12 gramas/dia de sal. É saudável uma pessoa ingerir até 5 gramas de cloreto de sódio por dia (2 gramas de sódio por dia). Para tanto, recomenda-se reduzir o sal adicionado aos alimentos, evitar o saleiro à mesa e reduzir ou abolir os alimentos industrializados, como pães industrializados, enlatados, conservas, frios, embutidos, sopas, temperos, molhos prontos e salgadinhos

Dieta DASH- quantidades diárias recomendadas

– Frutas: 4 porções .

– Grãos e cereais: 8 porções de ½ xícara de chá.

– Legumes e verduras:  4 a 5 porções de uma xícara de chá das cruas ou de ½ xícara das cozidas.

– Leites ou derivados: uma xícara de chá de leite ou iogurte desnatado ou uma fatia de queijo magro 3 vezes ao dia.

– Carnes magras :

Frango (peito), peixe e carne vermelha magra: duas porções de até 100 gramas.

-Tempero dos alimentos:

Para dar sabor aos alimentos podemos usar temperos naturais, como o alho, cebola, cebolinha, cheiro verde, cominho, coentro, manjericão, salsinha, alecrim, louro, sálvia, gengibre, páprica, colorau, manjerona, orégano, noz moscada e pimenta.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here