Morte cardiovascular: Existem diferenças entre as raças?

0
93

As doenças cardiovasculares  como o infarto do miocárdio e o derrame cerebral , são as  principais causas de morte na população . Em relação as diversas raças , existem diferenças entre as taxas de mortalidade por doenças cardiovsculares ?

As melhores estatísticas sobre os índices de morte cardiovascular  são originadas dos Estados  Unidos da América do Norte . Alguns números , fornecidos pela American Heart Association ( 2003 ) , demonstram que  na faixa etária de 65 a 74 anos de idade , para cada 100.000 habitantes , ocorrem 1278 mortes cardiovasculares  em negros ( afro-americanos ) , 817 em brancos , 650 em nativos americanos ( ameríndios ) , 614 em latinos ( hispânicos ) e 443 mortes em asiáticos.

A prevalência da doença arterial coronariana ( presença de placas de gordura na parede das artérias do coração ) , também varia de acordo com a raça e o sexo: cerca 9% dos homens negros e 7% das mulheres negras , são portadoras da doença , em comparação aos 7% de homens brancos e 5,4% de mulheres brancas.

O quê explica as diferenças de morte cardiovascular entre as raças?

Vários aspectos , genéticos e culturais , estão envolvidos nesse processo . As elevadas taxas de morte cardiovascular em negros , pode ser explicada em parte , pela elevada prevalência da obesidade e da hipertensão arterial ( inclusive sendo esta de maior gravidade ) , em pessoas dessa origem racial.

A hipótese do "gene poupador"  pode explicar em parte estes achados. Os negros  quando habitavam a África , eram submetidos a severas restrições alimentares por vários dias ,  fazendo que o  seu metabolismo  ao longo dos séculos , aproveita-se qualquer nutriente disponível , visando a sobrevivência da espécie ( "gene poupador" ).

Pouco tempo depois , dentro da escala evolutiva da espécie humana , esses mesmos negros já habitavam a América do Norte e, incorporavam um alimentação abundante , rica em calorias e gorduras ( "fast foods" ) , além de , haver uma redução drástica em suas atividades físicas. O resultado desse processo  foram taxas alarmantes de obesidade , hipertensão arterial e diabete melito.    

Os asiáticos , como os japoneses , apresentam hábitos alimentares milenares  com uma ingesta abundante de peixes , ricos em ácidos graxos omega 3 , alimentos com propriedades protetoras cardiovasculares. No entanto , sabemos que os japoneses  que passaram a morar e incorporam hábitos típicos dos Estados Unidos , passam a apresentar taxas de morte cardiovascular maiores do que os nativos do Japão.

Podemos concluir que  apesar  das diferenças raciais e culturais , todas as pessoas  independetemente de sua raça , devem  incorporar em seu dia-a dia , hábitos de vida mais saudáveis , como uma alimentação adequada , prática regular de exercícios físicos e a manutenção de um peso corporal adequado.

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here