Mudanças na alimentação podem auxiliar no controle da doença pulmonar obstrutiva crônica

0
141

Um dos distúrbios respiratórios mais comuns é a doença pulmonar obstrutiva crônica     (DPOC). Na DPOC, os brônquios e bronquíolos (vias respiratórias) além dos tecidos pulmonares, tornam-se danificados com o tempo, encurtando e dificultando a respiração.

Este distúrbio é duas vezes mais comum em homens do que em mulheres, principalmente em indivíduos acima dos 40 anos. O fumo, o sedentarismo e o contato excessivo com poeiras, gases nocivos e outros irritantes pulmonares, são potenciais fatores de risco.

Os cuidados nutricionais são fundamentais para o controle da doença respiratória.

Veja algumas orientações:

– No caso de baixo peso corporal ou de perda acentuada de peso (comum na DPOC) é importante que a alimentação ofereça maior densidade calórica e respaldo no equilíbrio dos nutrientes;

– Cuidado para que não exista excesso no consumo de gorduras saturadas e açúcares com o intuito de ganhar peso;

– As refeições devem acontecer em pequenos volumes, pois desta forma evitam o cansaço e maior dificuldade respiratória;

– O número de refeições no decorrer do dia deve ser maior do que o habitual para suprir a redução do volume das refeições e a demanda de energia do corpo, evitando assim a perda de peso significativa;

– Alimentos que exigem maior esforço da mastigação devem ser consumidos preferencialmente nas refeições da manhã, pois em geral, é o período de maior disposição e energia para quem sofre de DPOC;

– Para os momentos de maior cansaço, valorizar alimentos de consistência mais pastosa, que favoreça a mastigação;

– Em situações onde é grande a dificuldade na alimentação, pode ser necessário o uso de suplementos nutricionais que só devem ser utilizados com a orientação e prescrição de um médico ou nutricionista.

Texto revisado por Nícia Padilha.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here