Tratamento de beleza que pode viciar

0
66

Queridinho disparado entre o arsenal da medicina estética, o botox, mais do que rejuvenescer e mandar embora as rugas, pode ser um tratamento viciante. É o que aponta um estudo a ser apresentado na Associação de Cirurgiões Plásticos da Grã-Bretanha. A pesquisa, levada à frente pelos professores Carter Singh, da Enfermaria Real de Derbyshire, e Martin Kelly, da London Plastic Surgery Associates, concluiu que 40% dos pacientes que passaram por uma aplicação do produto expressaram uma vontade compulsiva de se submeter novamente ao tratamento.

Originário de uma bactéria que provoca o botulismo , uma doença contraída por via alimentar capaz de paralisar todos os músculos do corpo , o botox aplicado localmente, provoca um relaxamento da musculatura e impede a sua contração, suavizando a aparência das rugas. O tratamento, porém, é temporário. Costuma durar por volta de seis meses. Para que continue tendo efeito, o procedimento tem que ser refeito periodicamente.

Com duas aplicações no currículo, a funcionáriapública federal Lucinda Frota assume a dependência sem nenhuma ressalva. "Do ponto de vista psicológico, o botox vicia mesmo. Quando se vê o resultado, a vontade é de fazer sempre. Por mim, colocava todo ano", reconhece. Ela, como mais de 50% dos pesquisados, sustenta não apenas aparentar mais jovem, mas se sentir mais nova após a aplicação do botox.

Para Singh, o vício se explica pelo fato de que o botox muda a aparência física da pele e da face, melhorando a auto-imagem do corpo e o bem-estar psicológico de quem busca um aspecto mais jovem. Para o cirurgião plástico Moisés Wolfenson, porém, taxar o botox de viciante é um exagero. "Não considero um vício, mas uma necessidade das pessoas mais exigentes de melhorar a aparência, ficar bem. Isso ajuda a auto-imagem e auto-estima. A compulsão, então, é a de ver resultados", rebate.

Líder entre todos os procedimentos estéticos no mundo, o botox, lembra o médico, também funciona como um paliativo para quem não quer se submeter a um tratamento mais invasivo, como uma cirurgia plástica. "Como é muito simples e eficaz, a aplicação de botox acaba atraindo tanto pessoas que precisam somente de um retoque para atenuar uma ruguinha quanto aquelas que têm indicação de fato para uma intervenção cirúrgica. Mas todos os pacientes têm que entender que o botox não tem durabilidade".

Fonte: Diário de Pernanbuco – www.pernambuco.com

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here