A cirurgia bariátrica é capaz de influenciar relacionamentos pessoais?

0
559

A drástica perda de peso após uma cirurgia bariátrica muitas vezes é acompanhada de mudanças nos relacionamentos pessoais, relataram pesquisadores do Instituto Karolinska (Estocolomo, Suécia).

Os pesquisadores analisaram participantes do estudo dos suecos obesos (1.958 pessoas) e do registro escandinavo de obesidade cirúrgica (29.234 pessoas). A cirurgia bariátrica entre pessoas com obesidade foi associada a mudanças significativamente maiores nos relacionamentos pessoais, como casamento ou divórcio.

A incidência cumulativa de quatro anos de mudanças no relacionamento foi:

-Para o casamento: 20,9% versus 11,2% nos indivíduos controles (obesos que não se submeteram à cirurgia) no estudo dos suecos obesos, e 14,6% versus 11,8% no registro escandinavo de obesidade cirúrgica.

-Para o divórcio ou separação: 9,4% versus 5,5% no estudo dos suecos obesos, e 14,4% versus 8,2% no registro escandinavo de obesidade cirúrgica.

Quanto mais peso os participantes perdessem após a cirurgia, mais provavelmente mudariam o status do relacionamento.

Os autores destacaram que esses achados não são surpreendentes, pois o desejo de encontrar um parceiro é frequentemente mencionado como um fator motivador para a cirurgia. Além disso, o aumento do casamento e novas relações após a cirurgia é uma boa indicação de melhoria da qualidade de vida devido à perda de peso cirúrgica.

Indicações da cirurgia bariátrica

As indicações da cirurgia são as seguintes, seguindo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM):

-IMC acima de 40 kg/m², independentemente da presença de comorbidades (doenças associadas à obesidade como hipertensão arterial, doença arterial coronariana, diabete melito, apneia do sono e várias outras).

-IMC entre 35 e 40 kg/m² na presença de comorbidades.

-IMC entre 30 e 35 kg/m² na presença de comorbidades que tenham obrigatoriamente a classificação “grave” por um médico especialista na respectiva área da doença.

É também obrigatória a constatação de “intratabilidade clínica da obesidade” por um endocrinologista, ou seja, a falha do tratamento com mudanças nos hábitos de vida e medicamentos.

IMC é o índice de massa corporal, sendo calculado dividindo-se o peso (P) pela altura (A) ao quadrado (IMC = P/AxA).

Fonte: JAMA Surgery.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here