A forma que você bebe associa-se a maior risco de alcoolismo?

0
82

Os problemas relacionados ao consumo excessivo de álcool só podem ser comparados àqueles causados pelo consumo do tabaco e pela prática de sexo sem proteção.

As complicações relacionadas ao consumo de álcool não estão necessariamente relacionadas ao seu uso crônico. Intoxicações agudas, além de trazer riscos diretos à saúde, deixam os indivíduos mais propensos a vários tipos de acidentes e a prática de homicídios.

Desse modo, os problemas relacionados ao consumo de álcool podem acometer indivíduos de todas as idades. Eles devem ser investigados por todos os profissionais de saúde, em todos os pacientes. O diagnóstico precoce melhora a evolução futura desses indivíduos.A dependência de álcool acomete de 10% a 12% da população mundial e 11,2% dos brasileiros que vivem nas 107 maiores cidades do país, segundo levantamento domiciliar sobre o uso de droga.

Um questionário chamado  CAGE (Cut down/ Annoyed/ Guilty/ Eye-opener Questionnaire) não faz o diagnóstico de alcoolismo, mas identifica os indivíduos de maior risco para desenvolver essa doença. O consumo de álcool é considerado de risco a partir de duas respostas afirmativas das perguntas mencionadas abaixo (questionário CAGE):

-Alguma vez o (a) Sr. (a) sentiu que deveria diminuir a quantidade de bebida ou parar de beber?

-As pessoas o (a) aborrecem porque criticam o seu modo de beber?

-O (A) Sr. (a) se sente culpado (a) (chateado consigo mesmo) pela maneira como costuma beber?

-O (A) Sr. (a) costuma beber pela manhã para diminuir o nervosismo ou a ressaca?

O diagnóstico de alcoolismo é feito através dos critérios diagnósticos do CID (Código Internacional de Doenças). A suspeita da doença aumenta com a alteração de certos exames de sangue como a dosagem das enzimas do fígado, hemograma e dosagem da transferrina (possíveis marcadores da dependência de álcool).

Fonte:Projeto Diretrizes-CFM(2002).

www.portaldocoracao.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here