Benefícios do tratamento da apneia do sono sobre a hipertensão arterial

0
1501

A síndrome (conjunto de sinais e sintomas) da apneia obstrutiva do sono (SAOS) caracteriza-se por um estreitamento recorrente, completo ou parcial, das vias aéreas respiratórias superiores durante o período do sono.

O resultando deste processo são episódios de apneia (ausência de respiração) durante a noite, queda dos níveis de oxigênio no sangue, despertares frequentes e, como consequência, sonolência e cansaço durante o dia.

A  apneia obstrutiva do sono pode ser suspeitada em um paciente quando sua companheira(o) ou familiar relata que este ronca e para de respirar durante a noite, além da menção de sonolência diurna. O diagnóstico definitivo da apneia obstrutiva do sono é feito através do estudo do sono (polissonografia).

O tratamento da SAOS visa melhorar a qualidade de vida do paciente, bem como evitar o aparecimento de complicações associadas à doença. O risco de infarto do miocárdio (ataque cadíaco) ou derrame cerebral também poderá diminuir com o tratamento da SAOS.

Além de medidas gerais, como a redução do peso, evitar a ingestão de álcool e tranquilizantes, o tratamento da SAOS depende de sua gravidade.

Casos leves podem ser tratados por meio de uma prótese dentária, chamada de aparelho de avanço mandibular, feita por dentistas especializados, moldada e ajustada de acordo com o paciente, e que facilita a respiração durante o período da noite. Em casos moderados ou graves, a opção inicial é por uma máscara que injeta ar durante a noite por meio de pressão positiva contínua (CPAP).

Síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) e hipertensão arterial

Estudos com grande número de indivíduos demontraram uma clara associação entre a presença e gravidade da SAOS e o aumento na incidência de hipertensão arterial.

A hipertensão arterial é considerada o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares, como o infarto do miocárdio (ataque cardíaco) e acidente vascular cerebral (derrame cerebral). Existem múltiplos mecanismos que explicam a associação da SAOS e hipertensao arterial.

Qual o impacto do tratamento da SAOS sobre a hipertensão arterial?

– Prevenção da hipertensao arterial:

O tratamento da SAOS moderada ou grave com CPAP pode prevenir a incidência de novos casos de hipertensão arterial.

-Tratamento da hipertensao arterial:

O tratamento da hipertensão arterial com aparelhos de avanços mandibular ou CPAP reduz a pressão arterial. Além disso, nos casos de hipertensão arterial resistente, o tratamento com CPAP reduz a pressão arterial de forma mais significativa que em pacientes hipertensos não-resistentes.

A hipertensão arterial resistente caracteriza-se pela falta do controle da hipertensão arterial a pesar do o uso 3 medicamentos anti-hipertensivos, sendo um deles um diurético.

Fonte. Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr. – Cardiologsita de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here