Brasileiros ingerem sal de forma excessiva, revela pesquisa

0
256

A hipertensão arterial é o principal fator de risco para as doenças cardiovasculares. Estima-se que cerca de 30% dos adultos brasileiros sejam hipertensos.

O aumento do consumo de sódio está relacionado com o aumento da pressão arterial, no entanto, o impacto do consumo de sódio na saúde cardiovascular é controverso. Alguns estudos sugerem que o consumo muito baixo de sódio eleva o risco de doença cardiovascular, enquanto outros estudos sustentam que a diminuição da ingestão de sódio diminui o risco cardiovascular, sendo esse benefício maior com a restrição acentuada.

A limitação do consumo diário de sódio em até 2 gramas (5 gramas de cloreto de sódio) associa-se à uma diminuição da pressão arterial. Esse limite deve ser adotado por pacientes hipertensos, além disso pode ser uma medida visando à prevenção da doença.

Infelizmente, a Pesquisa de Orçamentos Familiares, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), demonstrou que o consumo médio de sódio do brasileiro é de 11,4 gramas ao dia.

Restrição de sódio

A restrição do consumo de sódio diário para valores abaixo de 2 gramas ao dia pode proporcionar uma redução de 2 a 7 mmHg na pressão arterial sistólica (pressão arterial máxima) e de 1 a 3 mmHg na pressão arterial diastólica (pressão arterial mínima).

Uma dieta pobre em sódio poderá ser obtida seguindo as seguintes recomendações:

-Evite ao máximo o consumo de qualquer produto industrializado;

-Evite pães de forma industrializados, pois esses alimentos são uma das principais fontes de sódio;

-Consuma boas quantidade de frutas e vegetais;

-Diminua o sal na hora de cozinhar os alimentos, principalmente se eles forem ser temperados à mesa;

-Utilize alimentos e ingredientes frescos que não contenham a adição de sal;

-Evite o consumo de sal de alho, amaciador de carne, molhos prontos, shoyo, extrato de tomate, chucrute, azeite, picles e bacon;

-Evite alimentos enlatados e envidrados;

-Tempere os alimentos com suco de laranja, limão ou abacaxi, vinagre, mix de pimentas sem adição de sal, ervas frescas secas, cebola e alho;

-Limite a ingestão de pizza, frios, carnes curadas, carnes com adição de sódio e sanduíches;

-Coma refeições congeladas somente se elas apresentarem 600 mg ou menos de teor de sódio;

-Evite gorduras trans, presentes em bolos, biscoitos e sorvetes;

-Quando for fazer uma refeição fora de casa, em um restaurante, escolher um estabelecimento que sirva refeições adequadas à dieta, com substituições e teor reduzido de sódio. Outra tática é pegar porções menores de comidas que são ricas no mineral ou fazer pedidos individuais, de acordo com os parâmetros do plano alimentar.

-Aprender a lera a tabela nutricional no rótulo dos alimentos.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia e Mundo Boa Forma.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here