Crianças com sobrepeso e triglicerídeos elevados apresentam maior risco cardiovascular, quando adultos jovens, aponta estudo

0
110

Esta é a conclusão de um estudo apresentado no congresso do American College of Cardiology (Orlando, Estados Unidos).

Entre os anos de 1973 e 1976,  pesquisadores avaliaram as gorduras no sangue (incluindo as taxas de triglicerídeos) e o índice de massa corporal (IMC) de 1.756 crianças  da  Princeton School (Cincinnati, Estados Unidos). A média de idade das crianças era de 12 anos (variando de 9 até 16 anos).

Entre os anos de 1998 e 2003,  808 destes participantes iniciais foram reavaliados quanto a ocorrência de eventos cardiovasculares. Nessa ocasião a média de idade era de 39 anos (variando de 35 até 43 anos).

Foram observados  29 eventos cardiovasculares  em 19 dos 808 participantes  que atingiram a idade adulta jovem. Estes eventos incluíam sete angioplastias, uma cirurgia de revascularização miocárdica (ponte de safena), oito infartos do miocárdio, 11 cirurgias de carótidas ou de artérias femorais e 2 casos de derrame cerebral isquêmico.

Quando os 789 indivíduos livres de eventos eram comparados com os 19 que desenvolveram complicações cardiovasculares, as taxas de triglicerídeos e o IMC do primeiro grupo eram significativamente menores que do segundo: 76mg/dl versus 127 mg/dl e 20 kg/m2 versus 24,6 kg/m2, respectivamente.

Indivíduos com doença cardiovascular também eram mais propensos a serem fumantes (47% versus 24%) ou terem diabetes do tipo 2 (32% versus 4%). Os autores do estudo concluem que sobrepeso e as taxas elevadas de triglicerídeos na infância associam-se a um maior risco de complicações cardiovasculares quando se tornam  adultos jovens. Medidas de prevenção cardiovascular devem iniciar na infância.

Fonte: ACC (2009).

www.portaldocoracao.com.br 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here