Síndrome de Wolff-Parkinson-White

0
159

A síndrome (conjunto de sinais e sintomas) de Wolff-Parkinson-White (SWPW) caracteriza-se pela presença de uma via elétrica acessória (anormal) que comunica os átrios aos ventrículos. No sistema elétrico normal do coração o estímulo elétrico incia-se nos átrios (câmaras cardíacas menores e superiores do coração), e sofre uma lentificação ao ponto do nó atrioventricular (estação intermediária do sistema elétrico), antes de chegar aos ventrículos (câmaras cardíacas maiores e inferiores do coração).

A via acessória presente nos portadores da síndrome Wolff-Parkinson-White faz com que o impulso elétrico do coração seja conduzido de uma forma mais rápida, pois este é desviado do nó atrioventricular. Essa alteração elétrica é chamada de pré-excitação ventricular (a síndrome de Lown-Ganong-Levine é outro exemplo de pré-excitação ventricular). A consequência  maior desse processo patológico é o aparecimento de certas arritmias cardíacas, como a taquicardia supraventricular e a fibrilação atrial, as quais aceleram excessivamente o coração.

Sinais e sintomas

Os pacientes portadores da síndrome Wolff-Parkinson-White podem apresentar alterações eletrocardiográficas típicas (intervalo PR curto, QRS alargado e presença de onda delta), no entanto, em outros, a via acessória pode não causar alterações do eletrocardiograma de repouso (síndrome Wolff-Parkinson-White oculto).

Estes indivíduos são assintomáticos fora das crises de arritmia. Na maioria dos casos o coração tem uma anatomia e função dentro da normalidade (não há alterações no ecocardiograma, por exemplo). Durante as crises os pacientes podem perceber palpitações, mal-estar, tonturas, palidez, falta de ar, sensação de desmaio e desmaio. Mais raramente,  síndrome Wolff-Parkinson-White poderá ser causa de morte súbita.

Tratamento

Além das drogas antiarrítmicas, o estudo eletrofisiológico é capaz de identificar a via acessória e eliminá-la através de um procedimento chamado de ablação por radiofrequência (ARF). A ablação por radiofrequência é um procedimento de baixo risco e alto índice de sucesso (mais de 95%).Desta forma, os portadores de SWPW podem ser curados na maioria das vezes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here