Quando investigar a presença de obstruções nas artérias do coração em diabéticos assintomáticos?

0
350

O diabete melito é um importante fator de risco para o surgimento da aterosclerose coronariana (formação de placas de gorduras nas artérias do coração) e suas manifestações clínicas, como a angina do peito, infarto do miocárdio e a insuficiência cardíaca.

Embora a decisão possa ser individualizada, de acordo com a análise clínica do médico assistente, a Sociedade Brasileira de Cardiologia faz as seguintes recomendações sobre a pesquisa de aterosclerose coronariana assintomática em diabéticos (isquemia miocárdica silenciosa):

– Não há indicação para pesquisa de isquemia miocárdica silenciosa de rotina, nem para realização rotineira de angiotomografia das coronárias.

-A realização de um eletrocardiograma anual pode ser feita, embasada na ideia que é um teste simples e de baixo custo, já realizado de rotina na maioria das consultas cardiológicas. Por outro lado, os testes funcionais (como o teste de esforço, por exemplo) não devem ser realizados em pacientes assintomáticos, a não ser nas seguintes condições:

1- Eletrocardiograma em repouso alterado.
2- Sintomas equivalentes anginosos, como dispneia (falta de ar) aos esforços.
3- Presença de doença arterial não-coronariana, como sopro nas carótidas, acidente vascular cerebral, isquemia cerebral transitória e/ou doença arterial periférica.
4- Escore cálcio muito alto (maior que 400 UI).

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here