Benefícios das estatinas em altas doses após cirurgia de revascularização miocárdica

0
403

Uma análise do estudo TNT (Treating to New Targets)  teve como objetivo, determinar se os pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica  (cirurgia de ponte de safena) teriam benefício clínico com uma redução intensa do LDL-colesterol ("colesterol ruim"), já que o desenvolvimento e a progressão da aterosclerose costuma ser acelerado em enxertos venosos (pontes de safena).

Um total de 10.001 pacientes com doença arterial coronariana, incluindo 4.654 com cirurgia de ponte de safena prévia, foram distribuídos aleatoriamente para usar a atorvastatina 80 ou 10 mg por dia.Estes pacientes foram seguidos por cerca de 4,9 anos.

O desfecho final primário do estudo foi a ocorrência de um evento cardiovascular (morte cardíaca, infarto do miocárdio não-fatal, parada cardíaca ou acidente vascular cerebral).

O primeiro evento cardiovascular ocorreu em 11,4% dos pacientes com cirurgia de ponte de safena prévia e em 8,5% das pessoas sem cirurgia de ponte de safena prévia. A taxa do primeiro evento foi de 9,7% no grupo de 80 mg e 13,0% no de 10 mg.A necessidade de nova revascularização durante o seguimento – nova cirurgia ou angioplastia – ocorreu em 11,3% dos pacientes com revascularização no grupo de 80 mg e 15,9% no grupo de 10 mg. Como conclusão, o uso intensivo de atorvastatina 80 mg por dia nos pacientes com cirurgia de ponte de safena prévia , reduz os eventos cardiovasculares maiores em 27% e a necessidade de nova uma revascularização coronária em 30%, comparado com o grupo que utilizou a atorvastatina 10 mg por dia.

Fonte:JACC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here