Diuréticos podem aumentar o risco de osteoporose em homens idosos , aponta estudo

0
366

Os diuréticos de alça, como o furosemide, são usados comumente para o combate do edema (acúmulo anormal de líquidos) em pacientes com insuficiência cardíaca.

Um recente estudo sugere que esses medicamentos podem aumentar a perda de substância óssea em idosos do sexo masculino. Esta é a conclusão dos pesquisadores do Griffin Hospital  (Connecticut, Estados Unidos). Os dados foram colhidos dos participantes de um grande estudo, chamado Osteoporotic Fractures in Men (MrOS) Study Group.

O estudo incluiu 3.269 homens com 65 anos de idade ou mais. O acompanhamento médio dos pacientes foi de 4 anos e meio. A densidade óssea dos participantes foi analisada no início e ao final do acompanhamento.

Os resultados obtidos foram ajustados para outros fatores que pudessem interferir nos resultados (idade, densidade mineral óssea do início do estudo, índice de massa corporal, alteração de peso, nível de atividade física, estado clínico, tabagismo, presença de diabete melito, doença pulmonar obstrutiva crônica, insuficiência cardíaca , hipertensão arterial e uso de estatinas).

Entre os 3.269 homens participantes, 84 foram classificados como usuários contínuos de diuréticos de alça, 181 como usuários intermitentes e 3.004 como não usuários. Quando comparamos  a perda de massa óssea dos usuários de diuréticos (intermitentes ou contínuos) com a perda dos não usuários, observamos uma perda duas e duas vezes e meia maior, respectivamente, no grupo dos usuários.

Uma perda urinária de cálcio e a interferência na ação da paratireoide (glândula que controla o metabolismo do cálcio), por uma possível ação dos diuréticos, poderiam explicar esses resultados.

Os autores do estudo concluem que os diuréticos de alça utilizados em homens idosos associam-se com um aumento da perda óssea, e que esse dado deve ser considerado no momento da prescrição dessas medicações.

Fonte: Archives Internal of Medicine.

Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13.700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here