Novo medicamento reduz o risco de complicações em pacientes com angina do peito, diz estudo

0
245

Uma nova análise do estudo BEAUTIFIL demonstrou que um medicamento que dilata as artérias do coração, chamado de  cloridrato de ivabradina, diminui o risco de complicações em pacientes portadores de angina do peito limitante e disfunção cardíaca (coração fraco). A angina do peito é uma dor ou desconforto cardíaco ocasionado por obstruções das artérias do coração.

Cerca de 13,8% dos pacientes do estudo BEAUTIFUL tinham angina do peito limitante no início da avaliação. Um total de  734 pacientes foram tratados com ivabradina e 773 com comprimidos de placebo (sem ação terapêutica).A duração média do seguimento destes pacientes foi de 18 meses.

A ivabradina foi associada a uma redução de 24% no desfecho primário do estudo (morte cardiovascular ou hospitalização por infarto do miocárdio  ou insuficiência cardíaca). Em pacientes com frequência cardíaca acima de 70 batimentos por minuto, houve uma redução de 73% nas internações por infarto do miocárdio e uma redução de 59% na necessidade de revascularização coronária (angioplastia ou cirurgia de ponte de safena).A ivabradina foi considerada segura e bem tolerada.

O estudo BEAUTIFUL levanta a possibilidade de que a ivabradina pode ser útil para reduzir eventos cardiovasculares maiores em pacientes com doença coronariana estável, disfunção cardíaca (coração fraco) e angina limitante. No entanto, um novo estudo clínico em grande escala está em curso, com o propósito de confirmar essa hipótese.

Fonte:European Heart Journal(2009).

www.dippe.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here