Após uma prostatectomia radical passei a ter dificuldade de ereção. Como tratar essa disfunção?

0
382

A dificuldade de ereção que ocorre após a prostatectomia radical (retirada total da próstata) pode melhorar com o tempo. Por isso, até um ano após a cirurgia, os urologistas geralmente recomendam medidas mais simples como medicamentos administrados por via oral (Viagra e similares), injeções intra-cavernosas (com substâncias que dilatam os corpos cavernosos do pênis, permitindo a ereção) e as próteses à vácuo.

É importante, durante esse tempo, que o paciente tente ter relações frequentemente pois há indícios de que esta atitude acelera a melhora da disfunção erétil. Se o problema persiste após um ano, geralmente recomenda-se a cirurgia de implante de uma próstese peniana.

Existem vários tipos e modelos de próteses e você pode discutir as vantagens e as desvantagens de cada uma com seu urologista. Em casos onde o paciente já apresentava alguma alteração na função sexual antes da prostatectomia radical, ou naqueles em que houve necessidade de se remover os nervos da ereção, algumas etapas podem ser puladas e a cirurgia de prótese peniana pode ser recomendada antes.

Encontra-se em fase experimental uma pesquisa para reconstrução do nervo da ereção, utilizando-se fibras nervosas do tornozelo do paciente.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here