Atividade sexual raramente é causa de morte súbita cardíaca, diz estudo

0
447

Um novo estudo sugere que a atividade sexual raramente é a causa de morte súbita cardíaca. Pesquisadores norte-americanos avaliaram mais de 4.500 casos de morte súbita em adultos que viviam na cidade de Portland (Oregon, Estados Unidos).

Os autores do estudo concluíram que apenas 34 casos foram relacionados à atividade sexual na hora precedente da parada cardíaca.

A parada cardíaca súbita relacionada a atividade sexual foi observada em 32 homens e em duas mulheres. Dessa forma, apenas uma em cada 100 paradas cardíacas em homens e uma em cada 1.000 paradas cardíacas em mulheres foram relacionadas à atividade sexual.

“Os achados desse estudo são tranquilizadores para nós médicos, e fornecem dados para nos ajudar a informar melhor nossos pacientes sobre esse assunto”, disse o Dr. Sumeet S. Chugh, autor do estudo.
Grande parte dos pacientes acreditam que atividade sexual represente um sobrecarga intensa para o coração, no entanto, corresponde a uma atividade física relativamente leve, como subir dois lances de escadas.
Um dado bastante preocupante do estudo é que mesmo nos casos em que a parada cardíaca foi testemunhada por parceiros sexuais, apenas um terço das vítimas recebeu algum tipo de manobra de ressuscitação cardiopulmonar, e apenas um em cinco indivíduos sobreviveu até a alta hospitalar.
Os achados do estudo reforçam a necessidade continuada de educar o público sobre a importância das manobras de ressuscitação cardiopulmonar.
Fonte: JACC.
Autor: Dr. Tufi Dippe Jr – Cardiologista de Curitiba – CRM/PR 13700.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here