Calcule o seu risco cardíaco em 10 anos

0
70

Cerca de  90% dos pacientes com aterosclerose , seja ela sem sintomas  ou  com as suas manifestações clinícas (  angina do peito , infarto do miocárdio , derrame cerebral , entre outras ) , apresentam um  ou mais fatores de risco cardiovascular para essa condição. A  associação destes fatores tem um efeito aditivo , aumentando ainda mais esse risco.
A pesquisa dos fatores de risco cardiovascular  , permite que se estabeleça uma  estimativa do risco cardiovascular em pacientes sem doença cardíaca. Esta estimativa de risco é obtida através    do    cálculo do risco cardiovascular ( CRCV ) . Para  realizarmos o  CRCV , utilizam-se  sistemas    de    escores   , que  são a   somatória    de   pontos , de acordo com o número de FRCV apresentados pelo indivíduo . Quanto maior o valor do escore obtido , maior é o risco . O  mais conhecido e utilizado , é o escore de Framingham ( leia a página calcule o seu risco cardiovascular ) , desenvolvido para o cálculo do risco cardiaco  ou seja , as manifestações da doença arterial coronariana  .

Este escore permite estimar a ocorrência de  um evento cardíaco como o infarto do miocárdio ou morte  , em um período de 10 anos de acompamento. Quanto ao risco cardiovascular , os indivíduos podem ser classificados em baixo risco , médio risco , alto risco e muito alto risco . 

– O escore de Framingham  , permite calcular o risco de desenvolvimento de um evento cardíaco em 10 anos de acompanhamento (  infarto do miocárdio e morte) . Este escore  leva em conta a presença do seguintes fatores de risco cardiovascular : idade , pressão arterial sistólica ( máxima ) , colesterol total , HDL-colesterol e tabagismo ( número de cigarros fumados por dia ).Com base na presença desses fatores, os indivíduos são classificados em:

* Baixo risco : menos de 10% de incidência da doença arterial coronariana em 10 anos .

* Médio risco : entre 10% a 20% de incidência da doença arterial coronariana em 10 anos.

* Alto risco : mais que 20% de incidência da doença arterial coronariana em 10 anos.

– Situações em que não é necessário realizar o escore de Framingham para o cálculo do risco cardíaco:

* Pacientes portadores de diabete melito são sempre de alto risco .

* Pacientes com manifestações  de aterosclerose ( clínicas ou através de exames complementares ) , são sempre de alto risco .

* Pacientes com manifestações de doença arterial coronariana  e  que ainda são portadores de síndrome metabólica , diabete melito ou que persistem fumando , são considerados de muito alto risco.

CLIQUE AQUI para calcular o seu de risco cardíaco em 10 anos , através do escore de Framingham. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here